Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Turismo

Pavilhão de Angola na ITB recebeu mais de quatro mil visitantes

| Editoria Turismo | 09/03/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Mais de 4 mil pessoas terão visitado o Pavilhão de Angola na Feira Internacional de Turismo de Berlim (ITB), na capital alemã, encerrada este domingo, «superando todas as previsões», segundo a diretora técnica do Instituto de Fomento Turístico de Angola (Infotur), Laureth da Silva Bravo.

Sobre a ITB, Laureth da Silva defende a «continua» presença de Angola em palcos desta natureza
(DR)

Num balanço da participação angolana na 49.ª edição do evento, cujo principal objetivo, «divulgar a potencialidade turística do país, também foi superado», Laureth da Silva regozijou-se ainda pela «incessante manifestação de interesse dos turistas estrangeiros quanto a visitarem o país e a investirem no seu turismo nos próximos tempos».

Sobre a ITB, Laureth da Silva defende a «contínua» presença de Angola em palcos desta natureza, «por se tratar de uma mais-valia, em termos de trocas de experiência com países mais desenvolvidos, assim como porque constitui uma montra de divulgação do país mundialmente». Porém, pediu uma «participação mais ativa, também, dos agentes culturais, dos operadores turísticos e de outros produtos marcadamente angolanos».

Paralelamente, a Feira de Turismo de Berlim, reservada a visitantes profissionais, contemplou a realização de congressos diários, tidos como espaço de discussão de questões relativas ao setor turístico em todo o mundo. Nesses congressos, representada pela diretora técnica do Infotur, «Angola registou com agrado as experiências de muitos países em via de desenvolvimento que têm no turismo a fonte principal para o seu Produto Interno Bruto (PIB)».

«Com muito trabalho, Angola também pode lá chegar», enfatizou Laureth da Silva, que considera satisfatório o trabalho do Executivo na melhoria do setor do turismo, perspectivando, a longo prazo, contribuir para o PIB com pelo menos 470 biliões de kwanzas, anualmente, a partir de 2020. «Reunindo todos os pressupostos, o turismo em Angola pode atingir o seu patamar, transformar-se numa das fontes de receitas e contribuir sobremaneira para a diversificação económica do país», disse.

Na edição deste ano da ITB, Angola, através do Infotur, entre outros pontos, reafirmou ainda a pretensão de captar parcerias internacionais, potenciando a oferta turística e hoteleira.

Neste evento mundial, Angola também foi representada pela companhia aérea nacional, a TAAG, sobretudo junto da Europa central (Alemanha, França, Holanda, Itália, Inglaterra e Rússia), visando «maior visibilidade».

Esteve também no certame a Agência da Área de Conservação Transfronteiriça do projecto Okavango/Zambeze (KAZA), integrada por Angola, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe, visando assim uma maior divulgação internacional. É visão da KAZA, segundo Morris Mtsambiwa, do Botswana, que, além da questão de conservação, o projeto Okavango/Zambeze «se torne mundialmente conhecido, levando a uma maior abertura e dando informação aos potenciais visitantes».

O referido projeto visa a partilha de benefícios provenientes dos recursos da biodiversidade, através das melhores práticas de gestão, da conservação, do turismo e de oportunidades alargadas de meios de subsistência para as populações das áreas circunscritas.

A Feira de Turismo de Berlim, considerada a maior a nível mundial da indústria turística, contou, este ano, com mais de 10 mil expositores, de 186 países e distribuídos por 26 pavilhões.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade