Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Junho de 2019

ANGOLA

Situação Económica de Angola

ANGOLA

Informação e Percepção da Economia Angolana

ANGOLA

Recordar o passado para encontrar soluções

ÁFRICA

FATALIDADES E ESPERANÇAS DA ECONOMIA AFRICANA

AFEGANISTÃO

LISTA NEGRA DOS SOLDADOS DO PROFETA

ANGOLA

OS DESAFIOS PARA AS ELEIÇÕES DE 2022

ÁFRICA

ADAPTAR OS EXÉRCITOS AFRICANOS AOS NOVOS INIMIGOS

ANGOLA

MPLA - O CONGRESSO DO REJUVENESCIMENTO

Rádio

Publicidade

Estudos

As dez maiores empresas de África

| Editoria Estudos | 16/04/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A


As dez maiores empresas de África

10 Old Mutual (9,6 milhões de dólares)

A Old Mutual atua sobretudo em poupanças de longo prazo e soluções de investimento, e tem mais de 14 milhões de clientes em todo o mundo. Esta empresa lida com fundos que rondam os 386,6 mil milhões de dólares e tem ativos por todo o mundo. Está cotada na Bolsa de Valores Joanesburgo e na da Namíbia.

9 FirstRand Limited (10,5 milhões de dólares)

O negócio original daquilo que acabou por se tornar a FirstRand Limited, em 1998, foi fundado na década de 70, como um banco de investimento especializado, por três empresários. Hoje mantém filiais bancárias, de que é proprietária na totalidade ou em parte, no Botswana, em Moçambique, na Namíbia, na África do Sul, na Suazilândia, na Tanzânia e na Zâmbia.

8 Standard Bank Group (15,34 milhões de dólares)

O grupo tem uma história de 151 anos na África do Sul, e começou a construir a sua franquia subsaariana no início dos anos 90. Atualmente, opera em 18 países no continente, ainda incluindo a África do Sul.

7 Naspers (18 milhões de dólares)

Cotada na Bolsa de Joanesburgo desde em 1994, a empresa foi fundada em 1915. É um grupo multinacional líder na área dos media e de internet, com operações em 133 países. Ao longo das últimas duas décadas evoluiu de um negócio tradicional de media impressos, presente apenas num país, para uma empresa de e-media com uma base ampla em vários mercados.

6 Sasol (18 milhões de dólares)

Esta é uma empresa internacional química e de energia, que se expandiu para países como Moçambique, Canadá e Uzbequistão. Hoje a Sasol detém participações em 38 países, e tem 34 mil funcionários. Desenvolve e comercializa tecnologias e constrói e opera instalações à escala mundial para produzir uma gama de fluxos de produtos, incluindo combustíveis líquidos, produtos químicos de alto valor e eletricidade de baixo carbono.

5 MTN Group (26,9 milhões de dólares)

Lançado em 1994, o MTN Group é uma empresa líder entre as operadoras móveis presentes nos mercados emergentes, que está na vanguarda das mudanças tecnológicas que atravessam o mundo. Com sede em Joanesburgo, África do Sul, a empresa expandiu as suas operações por toda a África, pela Europa e pelo Médio Oriente. Tem 34 558 funcionários, que comunicam entre si em cinco línguas oficiais e representam 55 nacionalidades.

4 Richemont (28 milhões de dólares)

A Compagnie Financière Richemont SA é uma holding de bens de luxo com sede na Suíça, fundada há 25 anos pelo empresário sul-africano Johann Rupert. Os interesses do grupo incluem Cartier, Van Cleef & Arpels e Piaget. A Richemont detém participações minoritárias na Cartier Monde SA e na Rothmans International. A empresa expandiu-se por todo o mundo e anunciou lucros de mais de 2 mil milhões de dólares em 2013.

3 Anglo American (29,3 milhões de dólares)

A Anglo American é uma das maiores empresas de mineração do mundo, com sede no Reino Unido e cotada nas bolsas de valores de Londres e de Joanesburgo. Na África do Sul, tem operações em quatro commodities: minério de ferro, carvão térmico, platina e diamantes. A companhia também emprega mais de 100 mil pessoas, e é o maior empregador do setor privado na África do Sul.

2 SABMiller (39,2 milhões de dólares)

A SABMiller é uma das principais fabricantes de cerveja do mundo, com mais de 200 marcas de cerveja e cerca de 70 mil funcionários espalhados por mais de 75 países. O negócio começou em 1895, e esta foi a primeira empresa industrial a ser cotada na bolsa de Joanesburgo. Parte de sua fórmula vencedora tem consistido em criar e alimentar marcas locais e fortes e em criar portfólios de marcas que respondam às necessidades dos consumidores em cada um dos seus mercados.

1 BHP Billiton (50,6 milhões de dólares)

A BHP Billiton está entre os maiores produtores mundiais das principais commodities, incluindo alumínio, carvão, cobre, minério de ferro, manganês, níquel, prata e urânio, e tem interesses substanciais em petróleo e gás.

Atualmente, opera em 25 países e emprega cerca de 41 mil pessoas.

A empresa foi formada a partir de uma fusão entre a BHP e a Billiton, em junho de 2001, e isso fez dela uma das maiores empresas mundiais de recursos diversos.

As raízes da Billiton remontam a 1852, a partir de uma mina de estanho numa ilha indonésia pouco conhecida e com o mesmo nome, e a BHP, ou Broken Hill Proprietary, começou numa mina de prata, chumbo e zinco em Broken Hill, na Austrália, em 1885.

Hoje, a estratégia corporativa baseia-se em possuir um ativo operacional adaptável à mercadoria, à geografia e ao mercado.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade