Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Turismo

Ecoturismo deve ser desenvolvido sem alterar o meio ambiente, diz ministro

| Editoria Turismo | 21/04/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O ministro da Hotelaria e do Turismo, Pedro Mutindi, afirmou esta segunda-feira, em Luanda, que o fomento do ecoturismo deve ser desenvolvido sem alterar o equilíbrio ambiental nem danificar a natureza, para a promoção do bem-estar das comunidades locais.

O governante fez esta afirmação durante a cerimónia de assinatura do despacho conjunto de fomento do ecoturismo nas áreas protegidas
(DR)

O governante fez esta afirmação durante a cerimónia de assinatura do despacho conjunto de fomento do ecoturismo nas áreas protegidas entre o ministério de Hotelaria e do Turismo e o do Ambiente.

Na ocasião, Pedro Mutindi referiu que a consolidação do documento demonstra a visão conjunta de ambos os ministérios e o cumprimento da orientação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que reconhece o turismo e a biodiversidade como interdependentes e como áreas que têm muito a ganhar quando unem forças.

O ministro reconheceu ainda que o ato de assinatura do diploma é fruto da conjugação da vontade dos dois ministérios rumo ao desenvolvimento do turismo sustentável para o crescimento da economia nacional. Apontou a responsabilidade na preservação do meio natural, o respeito pela cultura e a efetivação do desenvolvimento turístico sustentável como pilares fundamentais para o desenvolvimento do ecoturismo.

O documento ora assinado tem como objetivo desenvolver acções que envolvam conjuntamente a cadeia produtiva do ecoturismo e as áreas protegidas, promovendo a cultura da sustentabilidade e fortalecendo os relacionamentos e a geração de negócios no sector turístico.

Testemunharam a cerimónia de assinatura os secretários de Estado dos ministérios das Pescas, da Cultura, da Administração do Território, do Ambiente e do Turismo, bem como representantes de departamentos ministeriais e membros de associações nacionais e estrangeiras.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade