Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

CONGO RD

RDC sofre com o surto de ébola

ESTADOS UNIDOS

El Niño estará de volta em 2019

ANGOLA

Angola defende que UA ‘precisa de estar à altura dos anseios da população’

CONGO RD

Ébola na RDC à beira de um avanço no tratamento

ANGOLA

PNUD financia projectos de resiliência à seca em Angola

ÁFRICA DO SUL

Pravin Gordhan apresenta queixa contra Julius Malema

ESTADOS UNIDOS

ESTADOS UNIDOS DEMOCRATAS RECUPERAM CÂMARA DOS REPRESENTANTES

COMORES

FRACASSO DA REBELIÃO NA ILHA DE ANJOUAN

Rádio

Publicidade

Cultura

Maputo acolhe segunda edição do ciclo de documentários de 12 países

| Editoria Cultura | 22/04/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Maputo vai acolher a partir de hoje até domingo a segunda edição do Ciclo de Documentário Institucional (Instidoc), com um cartaz que prevê a exibição de 24 filmes institucionais de 12 países.

Dos 24 documentários a serem exibidos, metade versam sobre Moçambique e pretendem abordar temas como direitos humanos
(DR)

De acordo com um comunicado da Instidoc enviado à imprensa, o ciclo, promovido pela associação Movimento, Cultura e Desenvolvimento, vai decorrer no Centro Cultural Franco-Moçambicano e pretende divulgar iniciativas cinematográficas institucionais de realizadores de 12 países ou territórios (Portugal, Brasil, Estados Unidos, Guiné-Bissau, Indonésia, Itália, Madagáscar, Quénia, Uganda, Saara Ocidental e Timor Leste). 

Na sessão inaugural, que coincide com o Dia da Terra, serão exibidos documentários sobre projetos de investigação, proteção e conservação ambiental, com destaque para a estreia do filme Mãe Oceano, do realizador Chris Scarffe, para assinalar a passagem da data. 

Dos 24 documentários a serem exibidos, metade versam sobre Moçambique e pretendem abordar temas como direitos humanos, educação, empreendedorismo e saúde, ambiente e conservação, agricultura e agroindústrias e cultura. 

Para o dia do encerramento, o grande destaque vai para o filme Marrabenta, Som de Moçambique, do realizador moçambicano Victor Lopes. 

Redação

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade