Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Entrevistas

Dailton Fonseca: «A prioridade tem de ser colocar a tecnologia ao serviço das populações»

| Editoria Entrevistas | 03/05/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A segunda edição da MozTech – Feira de Tecnologia de Moçambique abre as portas já no próximo dia 6 de maio, quarta-feira. Ao longo de três dias, o maior certame tecnológico do país mostra ao público, em Maputo, diversas soluções tecnológicas, aplicáveis a várias áreas. Mas a oferta não fica por aqui: há conferências, prémios e até um laboratório. O desenvolvimento e a economia surgem em pano de fundo, e a componente social também não é esquecida.

«Esta é uma feira de moçambicanos para o mundo, pelo que todos estão convidados»
MozTech

Numa altura em que se ultimam os preparativos para o arranque do evento, o portal África21 Online falou com Dailton Fonseca, Diretor Executivo da MozTech.

Africa21 Online - O que é que os visitantes podem esperar do MozTech?

Dailton Fonseca - A segunda edição contará, novamente, com um conjunto de conferências, apresentações, um laboratório de inovação, a exposição e uma gala de atribuição de prémios onde serão distinguidas iniciativas de mérito na área das tecnologias.

Ao longo dos três dias do evento, os visitantes poderão, antes de mais, ver a MozTech Exhibition – um espaço que será preenchido por stands individuais para as empresas exibirem as suas soluções tecnológicas de produtos e serviços de diferentes setores de atividade (media, banca, comunicações móveis, hardware, software, etc.).

Mas há muito mais. Quem nos visitar poderá também assistir às MozTech Conferences. Este é o espaço dedicado às conferências, onde os especialistas se encontram para debater ideias e propor soluções sobre o universo das tecnologias de informação e comunicação. Discutem-se temas como a adequação das tecnologias, a legislação, a produção, o consumo, as infraestruturas ou a inclusão.

Ainda neste âmbito, os visitantes poderão assistir às MozTech Talks, um momento em que são concedidos 12 minutos a industriais, especialistas, empreendedores e estudantes para estes subirem ao palco e defenderem uma ideia brilhante ou simplesmente irreverente. O objetivo é provocar novas reflexões e fazer circular perspetivas «fora da caixa» sobre o mundo em que vivemos.

Por outro lado, como queremos levar a experiência dos visitantes ainda mais longe, estes poderão assistir ao MozTech Lab – um espaço que funciona como um laboratório onde especialistas de renome, marcas, empresas ou académicos apresentam soluções tecnológicas de alto impacto económico ou social. Queremos conhecer as últimas tendências que fazem vibrar Moçambique.

Por último, o evento culminará com os MozTech Awards – uma cerimónia de gala (um momento de brilho e glamour…) onde se premeiam iniciativas de mérito nas áreas de serviços, produtos, ideias e conteúdos, num leque de categorias que será definido por um Conselho Consultivo.

E, como é de tecnologia que se fala, também desenvolvemos uma solução para todos aqueles que não poderão estar presentes fisicamente em Maputo: a MozTech TV – um canal/programa dedicado ao evento e que funcionará em circuito interno e online a partir de um pequeno estúdio montado no recinto da MozTech. Todas as conferências e TechTalks serão gravadas e difundidas neste canal.

Quais são as expectativas da organização?

Depois do enorme sucesso da primeira edição, que contou com mais de 3 mil visitantes e com a participação de 350 personalidades do setor, este ano decidimos alargar a feira para três dias. Estamos por isso com grandes expectativas para esta edição. Tem sido realizado um grande trabalho de preparação, em que têm estado envolvidas empresas do setor privado mas também empresas e instituições do setor público.  

Esperam repercussão a nível internacional (pelo menos a nível africano)?

Na verdade, a MozTech já está a ter repercussão a nível internacional. O ano passado fomos à China apresentar a segunda edição do evento, e fomos convidados a visitar a sede da Huawei, a maior empresa mundial de tecnologia, e parceira estratégica da MozTech. Participámos também, em Macau, no encontro de altos dirigentes da Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa, onde estiveram representadas as maiores empresas do setor dos países de língua oficial portuguesa, que tiveram oportunidade de conhecer a MozTech e que mostraram interesse em participar. Por outro lado, muitas das empresas que participam no MozTech são multinacionais que estão representadas quer no nosso continente quer por todo o mundo. Logo, a sua vinda aqui tem repercussão em todos os países em que estão presentes. Muitas das empresas participantes convidam colaboradores de escritórios fora de Moçambique para marcarem presença na MozTech.

Esta é uma feira de moçambicanos para o mundo, pelo que todos estão convidados. 

Qual é a importância deste tipo de eventos para o país?

A tecnologia e a inovação são fatores-chave para o desenvolvimento social e para o crescimento económico. Moçambique é um país que atravessa um momento único na sua trajetória, com um ciclo de expansão económica que abre inúmeras janelas de oportunidade. A tecnologia pode desempenhar um papel fundamental na melhoria de vários setores de atividade, como a saúde, a educação, a administração pública, as infraestruturas, as telecomunicações ou os serviços financeiros, entre outros. A MozTech poderá servir de montra para identificarmos quais as tecnologias que melhor se aplicam ao nosso país e que podem contribuir para o nosso desenvolvimento.   

Na sua opinião, como é o panorama tecnológico atual em Moçambique?

Moçambique é um país que está a atravessar um momento de enorme transformação a vários níveis. Naturalmente, do ponto vista tecnológico também têm sido realizados vários avanços. Contudo, há ainda um grande caminho a percorrer, e a prioridade tem de ser colocar a tecnologia ao serviço das populações e da melhoria da sua qualidade de vida e como alavanca do desenvolvimento do país.

Por fim, há recomendações práticas para os visitantes? (Sobre acessos, bilhetes…)

A melhor recomendação que podemos dar a todos os interessados em visitar e participar na MozTech é acederem ao nosso site, em www.moztech.co.mz, onde poderão encontrar toda a informação sobre esta edição. Qualquer dúvida que surja pode ser colocada por e-mail, para o geral@moztech.co.mz.

Sofia Covas

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade