Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Estudos

Anuário de Estatística de Comércio Externo - 2014

| Editoria Estudos | 02/06/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

No quadro do programa de aumento da produção da Informação Estatística Oficial em Angola mas precisamente sobre as Estatísticas de Comércio Externo, o Instituto Nacional de Estatística põe a disposição dos Utilizadores da informação estatística, o Anuário Estatístico de Comércio Externo referente ao ano de 2014.

Os resultados apurados resultam dos dados obtidos das seguintes instituições:

  •   Direcção Regional Alfândega de Luanda (Delegação Aduaneira do, Porto, Aeroporto, Terminal de Viaturas, Soyo, Kwanda, 2a Linha de Viana, Luanda Grupagem, e Unidade de Processamento de Despacho (DHL), Sonils);

  •   Direcção Regional da Alfândega do Lobito (Delegação Aduaneira do Lobito, Porto Amboim, Luau);

  •   Direcção Regional Alfândega de Cabinda (Delegação Aduaneira, Cabinda, Malongo, Massabi,Yema, Piquete Aeroporto de Cabinda);

  •   Direcção Regional Alfândega do Namibe (Delegação Aduaneira Santa Clara, Namibe, Lubango, Catuiti);

  •   Direcção Regional Alfândega do Zaire (Delegação Aduaneira do Luvo).

    Estes dados são complementados com os obtidos do Serviço Nacional das Alfândegas, Ministérios dos Petróleos, Geologia e Minas, Agricultura, Pescas, bem como do Instituto Nacional do Café, que representam a totalidade das exportações e importações de mercadorias efectuadas pelo nosso país durante o período em análise.

    A organização das informações estatísticas é feita conforme segue:

  •   Periodicidade: mensal, trimestral e anual;

  •   Sistema de contabilização: CIF e FOB;

  •   Origem e destino das Importações e Exportações;

  •   Composição ou agrupamento por classes de produtos (segundo as secções e capítulos do SH);

  •   Representação gráfica.
    Estes itens são sistematizações que permitem entender, com rigor, a posição de Angola no

    comércio internacional e a posição deste sector na economia nacional.

    A informação estatística divulgada nesta publicação é um resumo da informação global que o INE dispõe. No entanto é possível facultar informações estatísticas adicionais com maior desagregação mediante pedidos dirigidos ao INE.

    Finalmente aproveitamos a oportunidade para expressar os nossos agradecimentos a todas as entidades acima referidas pela colaboração prestada, sem a qual seria difícil a produção deste anuário. Aproveitamos também a oportunidade para agradecer, antecipadamente, o apoio e a crítica de todos os utilizadores com vista a melhorar a produção destes indicadores muito importantes para medição da actividade económica de Angola.

     NOTAS METODOLOGICAS

    1. Resultados do apuramento de Janeiro ao Dezembro de 2014, das seguintes casas fiscais: Direcção Regional Alfândega Luanda (Delegação Aduaneira do, Porto, Aeroporto, Soyo, Luanda Grupagem, Terminal de Viaturas, Kwanda, Unidade de Processamento de Despachos (DHL), Sonils, 2a Linha de Viana); Direcção Regional Alfândega de Cabinda (Delegação Aduaneira de Cabinda, Malongo, Yema, Piquete do Aeroporto de Cabinda, Massabi); Direcção Regional Alfândega do Lobito (Delegação Aduaneira do Lobito, Luau, Porto Amboim) e Direcção Regional Alfândega do Namibe (Delegação Aduaneira do Lubango, Santa Clara, Katuitui e Namibe), Direcção Regional Alfândega do Zaire (Delegação Aduaneira do Luvo)

    2. Os apuramentos preliminares sobre o Comércio entre os Países serão objecto de correcções, pela disponibilidade de informação adicional por parte do INE.

    3. As mercadorias foram classificadas segundo a nomenclatura do Sistema Harmonizado (SH) 2007 e 2008.

    CONCEITOS E DEFINIÇÕES
    Comércio Externo: integra a informação estatística relativa a Venda (Exportação) e Compra

    (Importação) de mercadorias entre Países ou Territórios Estatísticos.

    Importação: entrada no Território de quaisquer mercadorias, provenientes do exterior, com excepção das que entram nos regimes de reimportação e de trânsito directo.

    Exclui-se deste apuramento:

    1. a)  Mercadorias entradas em regime temporário normal (importação temporária);

    2. b)  Mercadorias que regressam de outro país para onde haviam sido expedidas em regime de reimportação.

    Exportação: saída do território de quaisquer mercadorias, com excepção das que saiam em regimes de exportação temporária e de trânsito directo.

    Exclui-se deste apuramento:

    1. a)  Mercadorias saídas temporariamente;

    2. b)  Mercadorias devolvidas em consequência de uma importação temporária, isto é, as reexportadas;

    3. c)  Mercadorias nacionais e nacionalizadas destinadas á navegação nacional.

    9

    Valores: na importação as mercadorias são avaliadas em valor CIF e para a exportação em valor FOB, utilizando apenas a moeda Kwanza (AKz).

    Valor FOB: valor dos encargos da mercadoria desde a sua aquisição até ao embarque são suportados pelo vendedor. O comprador suporta os encargos subsequentes, tais como: armazenagem, frete e seguro, custos de descarga, direitos aduaneiros, taxas consulares “consular free”, e outros encargos que incidem sobre a mercadoria após a sua chegada.

    Valor CIF: preço total, incluindo qualquer custo, encargos ou despesas inerentes ao transporte, seguro e outros serviços relacionados com a transportação da mercadoria desde o país de exportação até ao país de importação.

    País de Origem: importações apuradas segundo o país de origem, isto é, se se tratar de um produto acabado, o país onde ele foi produzido, se se tratar de produto em obra, o país onde recebeu a forma sob a qual foi introduzido no país importador.

    País de Destino: exportações apuradas segundo o país de destino, isto é, onde a mercadoria deve ter a aplicação para qual foi produzida ou fabricada ou onde deve ser transformada ou sujeita a complemento de mão-de-obra.

    Taxa de Cobertura: rácio entre o valor das Exportações e das importações em percentagem. Saldo da Balança Comercial: diferença entre os valores totais das Exportações e os valores

    totais das Importações de um período de tempo determinado.

    Taxa de Câmbio: é o preço de uma unidade monetária de uma moeda em unidades monetárias de outra moeda.

    Variação Homóloga: rácio entre do valor da variável no período em análise e o valor da mesma variável no período homólogo expressa em percentagem.

    COMÉRCIO ESPECIAL Na Importação:

    a) Mercadorias despachadas para o consumo interno;

    b) Mercadorias em regime de armazém, para posteriormente serem submetidos à transformação ou complemento de mão-de-obra.

  • SÍNTESE DOS PRINCIPAIS RESULTADOS DURANTE O ANO DE 2014

    Os resultados definitivos do Comércio Externo (Importação e Exportação) apurados para o ano de 2014, indicam para uma taxa negativa de variação homóloga, do período em análise, de 11,96% para as Exportações, enquanto que para o mesmo período, as Importações tiveram um aumento de 5,14%.

    Em 2014, a Balança Comercial de Angola, registou um crescimento do saldo positivo de 2.943 Mil Milhões de Kwanzas.

    O grupo de produto que teve a maior participação no valor total das Exportações foi, fundamentalmente, os “Combustíveis” com 97,85%, enquanto que no valor total das Importações os grupos de produtos que mais se destacaram foram: “Máquinas, Equipamentos e Aparelhos” com 23,39% “Veículos e Outros Meios de Transportes” com 12,86%; “Metais Comuns” com 11,37% “Produtos Agrícolas” com 9,20%.

    Os principais Parceiros das Exportações de Angola durante o ano de 2014 foram os seguintes: China com 46,98%; Índia com 7,70%; Espanha com 6,36%; Canadá com 4,64%.

    Os principais Parceiros das Importações para Angola durante o ano de 2014 foram os seguintes: Portugal com 15,86%; China com 13,25%; Singapura com 8,96%; Estados Unidos da América com 8,37%. 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade