Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Turismo

Turismo de Cabo Verde já vale um quarto do total do PIB

| Editoria Turismo | 04/07/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O clima temperado, subtropical, as belas praias, sobretudo nas ilhas do Sal e Boavista, levaram os sucessivos governos de Cabo Verde a apostar no setor do Turismo que, em 2014, atingiu um quarto do total do PIB do país.

Além do turismo hoteleiro, o de cruzeiros também tem vindo a aumentar significativamente nos últimos anos
(DR)

O grande salto deu-se a partir de 2009, com a construção, de raiz, de inúmeros empreendimentos turísticos -- aldeamentos, hotéis, residenciais, pensões - em praticamente todas as ilhas, fruto também da crise e da insegurança que assola o mercado norte-africano.

Além do turismo hoteleiro, o de cruzeiros também tem vindo a aumentar significativamente nos últimos anos, tendo Cabo Verde recebido, segundo dados oficiais, cerca de quatro dezenas de paquetes que permitiram o desembarque de cerca de 30 mil passageiros.

Todos estes pressupostos permitiram que, em 2012, Cabo Verde ultrapassasse, pela primeira vez, a barreira do meio milhão de turistas (pela primeira vez também ultrapassou o total de habitantes no país), estando a fasquia a ser elevada para o milhão até 2016, meta, porém, difícil de atingir.

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano, em 2014 a hotelaria cabo-verdiana registou 539.621 hóspedes, uma diminuição de 2,3% face a 2013, ano até ao qual o turismo tinha aumentado significativamente.

Para apoiar o desenvolvimento do setor, o Governo cabo-verdiano tem contado com Escola de Hotelaria e Turismo, projeto financiado pela cooperação luxemburguesa e que tem, paralelamente, permitido assegurar a formação de profissionais para preencher os quadros das crescentes unidades hoteleiras.

A este respeito, os dados mais recentes do INE, divulgados este ano e referentes a 2014, indicam que Cabo Verde contra com 229 estabelecimentos hoteleiros (mais 3,2% que em 2013).

No mesmo período, de 2013 para 2014, o número de camas subiu 13,7% (18.188), o de quartos 19,7% (10.839) e o de empregos 9,2% (6.282).

Nos próximos anos está prevista a construção de pelo menos mais seis «resorts» nas ilhas do Sal e Boavista e, na Cidade da Praia, há já um projeto da cadeia Hilton para a construção de um hotel de luxo de 18 andares na Achada de Santo António e um outro, de ainda maior dimensão, que irá ocupar o ilhéu de Santa Maria, um investimento a rondar os 250 milhões de dólares (15% do PIB de Cabo Verde).

Redação com Agência

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade