Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

ARGENTINA

Marcha-atrás na Argentina

ANGOLA

O BALANÇO DO PASSADO PARA CONSTRUIR UM NOVO FUTURO

MOÇAMBIQUE

Os cinco dias que abalaram Moçambique

REINO UNIDO

BREXIT E O JOGO DO “EU SAIO MAS QUERO FICAR”

ÁFRICA

A doença do poder e os doentes no poder em Africa

ESTADOS UNIDOS

Guerras comerciais e desordem mundial

MUNDO

Memória Deixaram-nos em 2018

Rádio

Publicidade

Cultura

«A Face da Arte Angolana Contemporânea» em Luanda

| Editoria Cultura | 08/11/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Fundação Arte e Cultura apresenta, no dia 19 de Novembro, a exposição “A Face da Arte Angolana Contemporânea”, no âmbito das comemorações dos 40 Anos de Independência de Angola. A abertura da exposição será o ponto alto de um projeto que inclui um livro com o mesmo nome, a ser lançado no mesmo dia. O livro apresenta 40 obras de arte de 20 artistas Angolanos, que estiveram em exposições na Galeria Tamar Golan ao longo dos últimos 4 anos. 

Toda a conceção e as fases deste projeto - que presta homenagem à arte Angolana relacionando-a a um momento histórico importante para o País - serão apresentados e detalhados à imprensa durante uma conferência, a realizar-se no dia 16, que contará com a presença dos artistas Mangovo, Mariza dos Santos, Francisco Van Dúnem e Toy Boy, cujas obras integram o livro e exposição, além dos responsáveis pelo projeto. 

O projeto

Apresentado em livro e exposição, o projeto A Face da Arte Angolana Contemporânea tem como objetivo resumir os anos de atuação da Galeria Tamar Golan no cenário da arte angolana, bem como homenagear artistas e comunidade ligada à cultura no País, por meio de um marco aos 40 anos da independência. Aguinaldo Jaime, Presidente da Fundação Arte e Cultura, enfatiza que o projeto reforça a razão da existência da instituição: “A Fundação Arte e Cultura orgulha-se de apresentar este livro no âmbito da sua missão de apoiar e contribuir para o crescimento do setor em Angola. A Fundação tem vindo a trabalhar, desde 2005, no sentido de estimular a criatividade e alimentar a vitalidade artística nacional. Na Fundação, as crianças aprendem, sem nenhum encargo, a pintar e a esculpir e têm a oportunidade de admirar a arte exposta na galeria. É nosso firme propósito fazê-las acreditar nas possibilidades imensas que o futuro lhes pode reservar, despertando nestas a crença de que podem atingir os objetivos com que os seus pais nunca sequer tiveram a ousadia de sonhar”. 

O livro consiste numa edição de luxo, bilíngue, com capa dura, onde encontram-se reproduções das 40 obras de arte selecionadas para compor o projeto, além da biografia dos participantes. São 20 artistas que tiveram suas peças expostas na Galeria Tamar Golan ao longo de 4 anos de atividades e agora foram convidados para, reunidos em uma só obra, celebrar a arte Angolana. O livro conta com prefácio do presidente da Fundação Arte e Cultura, Aguinaldo Jaime, textos do artista angolano Francisco Van Dúnem e da correspondente Mona Gainer-Salim.  

Tamar Golan representou Angola na 1:54

A Fundação Arte e Cultura teve o prazer de participar, por meio da Galeria Tamar Golan, na maior feira internacional de arte Africana contemporânea, a "1:54", realizada em Londres, no Reino Unido, entre 15 e 18 de Outubro deste ano. Algumas das peças que compõem a exposição A Face da Arte angolana Contemporânea estiveram à mostra. 

A Feira de arte, cujo nome faz alusão aos 54 países do continente africano, constitui importante plataforma para artistas, galerias, curadores, centros de arte independente e instituições dedicadas a promover práticas de arte africana ou projetos relacionados com o continente.

A Galeria Tamar Golan contou com parceria da consultora de Arte de direito Angolana de nome Adriano Maia Internacional, Lda (AM-Arte). A participação na feira reforça a missão de promover a cultura angolana, desta vez relacionada às comemorações dos 40 anos de independência de Angola. 

Ficha técnica do livro:

Editor: Fundação Arte e Cultura

Conceção e Ediçao: Dominick A. Maia-Tanner e Naama Margalit

Tradução: Dominick A. Maia-Tanner

Projeto/ Produção: Sylph Editions, London

Fotografia: Lian Rotem-Stibbe

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade