Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Julho de 2018

MUNDO

Agricultura: Os desafios do século XXI

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Cultura

«A Face da Arte Angolana Contemporânea» em Luanda

| Editoria Cultura | 08/11/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Fundação Arte e Cultura apresenta, no dia 19 de Novembro, a exposição “A Face da Arte Angolana Contemporânea”, no âmbito das comemorações dos 40 Anos de Independência de Angola. A abertura da exposição será o ponto alto de um projeto que inclui um livro com o mesmo nome, a ser lançado no mesmo dia. O livro apresenta 40 obras de arte de 20 artistas Angolanos, que estiveram em exposições na Galeria Tamar Golan ao longo dos últimos 4 anos. 

Toda a conceção e as fases deste projeto - que presta homenagem à arte Angolana relacionando-a a um momento histórico importante para o País - serão apresentados e detalhados à imprensa durante uma conferência, a realizar-se no dia 16, que contará com a presença dos artistas Mangovo, Mariza dos Santos, Francisco Van Dúnem e Toy Boy, cujas obras integram o livro e exposição, além dos responsáveis pelo projeto. 

O projeto

Apresentado em livro e exposição, o projeto A Face da Arte Angolana Contemporânea tem como objetivo resumir os anos de atuação da Galeria Tamar Golan no cenário da arte angolana, bem como homenagear artistas e comunidade ligada à cultura no País, por meio de um marco aos 40 anos da independência. Aguinaldo Jaime, Presidente da Fundação Arte e Cultura, enfatiza que o projeto reforça a razão da existência da instituição: “A Fundação Arte e Cultura orgulha-se de apresentar este livro no âmbito da sua missão de apoiar e contribuir para o crescimento do setor em Angola. A Fundação tem vindo a trabalhar, desde 2005, no sentido de estimular a criatividade e alimentar a vitalidade artística nacional. Na Fundação, as crianças aprendem, sem nenhum encargo, a pintar e a esculpir e têm a oportunidade de admirar a arte exposta na galeria. É nosso firme propósito fazê-las acreditar nas possibilidades imensas que o futuro lhes pode reservar, despertando nestas a crença de que podem atingir os objetivos com que os seus pais nunca sequer tiveram a ousadia de sonhar”. 

O livro consiste numa edição de luxo, bilíngue, com capa dura, onde encontram-se reproduções das 40 obras de arte selecionadas para compor o projeto, além da biografia dos participantes. São 20 artistas que tiveram suas peças expostas na Galeria Tamar Golan ao longo de 4 anos de atividades e agora foram convidados para, reunidos em uma só obra, celebrar a arte Angolana. O livro conta com prefácio do presidente da Fundação Arte e Cultura, Aguinaldo Jaime, textos do artista angolano Francisco Van Dúnem e da correspondente Mona Gainer-Salim.  

Tamar Golan representou Angola na 1:54

A Fundação Arte e Cultura teve o prazer de participar, por meio da Galeria Tamar Golan, na maior feira internacional de arte Africana contemporânea, a "1:54", realizada em Londres, no Reino Unido, entre 15 e 18 de Outubro deste ano. Algumas das peças que compõem a exposição A Face da Arte angolana Contemporânea estiveram à mostra. 

A Feira de arte, cujo nome faz alusão aos 54 países do continente africano, constitui importante plataforma para artistas, galerias, curadores, centros de arte independente e instituições dedicadas a promover práticas de arte africana ou projetos relacionados com o continente.

A Galeria Tamar Golan contou com parceria da consultora de Arte de direito Angolana de nome Adriano Maia Internacional, Lda (AM-Arte). A participação na feira reforça a missão de promover a cultura angolana, desta vez relacionada às comemorações dos 40 anos de independência de Angola. 

Ficha técnica do livro:

Editor: Fundação Arte e Cultura

Conceção e Ediçao: Dominick A. Maia-Tanner e Naama Margalit

Tradução: Dominick A. Maia-Tanner

Projeto/ Produção: Sylph Editions, London

Fotografia: Lian Rotem-Stibbe

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade