Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2017

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Cultura

Angola alberga bienal sobre cultura de paz em África

| Editoria Cultura | 09/11/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Uma bienal sobre a cultura de paz em África realizar-se-á em Luanda no próximo ano, anunciou este fim de semana o ministro do Ensino Superior, Adão do Nascimento.

O ministro saudou os apelos da UNESCO para que a comunidade internacional se empenhe na defesa incondicional dos bens do património da Humanidade
(DR)

O governante fez este anúncio quando intervinha na 38.ª sessão plenária da Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, as Ciências e a Cultura (UNESCO), que decorre em Paris desde dia 3.

Adão do Nascimento disse aos representantes dos Estados-membros da UNESCO que a bienal fará, entre outras, uma avaliação do cumprimento pelos Estados-membros da União Africana (UA) do Plano de Ação aprovado em Luanda em março de 2013.A seu ver, o fórum é mais uma via pragmática para a materialização do lema secular da UNESCO, concretamente «nascendo as guerras do espírito dos homens, é no espírito dos homens que devem ser erguidos os baluartes da paz».

O ministro saudou os apelos da UNESCO para que a comunidade internacional se empenhe na defesa incondicional dos bens do património da Humanidade, vítimas de destruição indiscriminada em vários pontos do mundo.

O governante destacou ainda os esforços envidados por Angola para envolver diversos atores no quadro de iniciativas públicas e privadas com parceiros nacionais e estrangeiros. Adão do Nascimento referiu-se às atividades mais notórias dos últimos anos, nomeadamente o II Festival Nacional da Cultura, considerando-o como um momento alto da celebração e da exaltação da cultura angolana, e o Encontro Nacional sobre a Museologia em Angola, que, considera, permitiu partilhar e enriquecer a visão sobre a política de museus do país.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade