Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Economia

Cabo Verde lança megaoperação de fiscalização no turismo

| Editoria Economia | 27/02/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Autoridade Turística Central (ATC) de Cabo Verde lançou esta segunda-feira um plano de fiscalização no setor do turismo, que abrangerá numa primeira fase uma centena de agências de viagens, alargando-se posteriormente aos hotéis e a outros operadores turísticos.

O plano de fiscalização das agências de viagens faz parte de um plano global de fiscalização a todos os operadores turísticos em Cabo Verde
(DR)

O Plano Nacional de Fiscalização às Agências de Viagens arrancou na zona sul da ilha de Santiago, e, durante dois meses, irá fiscalizar mais de uma centena de agências de viagens em nove ilhas do arquipélago, explica a ATC em comunicado.

A operação visa monitorizar a atividade das agências de viagens no país e verificar se respeitam a legislação do setor, nomeadamente no que respeita aos alvarás de funcionamento, à inscrição no registo nacional e a recursos humanos, entre outros.

«As agências de viagens detêm um papel importante nos fluxos turísticos, são o motor de excelência da procura de produtos turísticos cabo-verdianos, pelo que esta ação visa averiguar se as mesmas estão a cumprir todos os requisitos que a lei solicita para que estejam em funcionamento, e diminuir assim a informalidade neste setor», adianta a ATC.

O plano de fiscalização das agências de viagens faz parte de um plano global de fiscalização a todos os operadores turísticos em Cabo Verde e aos prestadores de serviços individuais, nomeadamente guias turísticos, «como forma de garantir a qualidade do serviço» prestado aos turistas. «Após as agências de viagem, irá abranger outros operadores turísticos, como os hotéis, pensões, pousadas, estabelecimentos turísticos, com o intuito da melhoria da qualidade da oferta turística, num momento em que o país vem conhecendo um aumento do fluxo de turistas», sublinha a autoridade.

A Autoridade Turística Nacional, criada em novembro de 2015, veio substituir a Direção-Geral do Turismo (DGT), e foi dotada de um papel fiscalizador e regulador reforçado.

O número de turistas cresceu 5,5% em Cabo Verde em 2015, relativamente ao ano anterior, enquanto as dormidas registaram uma subida de 8,6%, segundo os dados mais recentes, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INECV). No período de janeiro a dezembro de 2015, os estabelecimentos hoteleiros registaram mais de 569 mil hóspedes e mais de 3,7 milhões de dormidas, o que em termos absolutos representa mais 29 766 entradas e 295 168 dormidas do que em 2014, segundo o INECV.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade