Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Economia

Coca-Cola volta-se para África

| Editoria Economia | 24/03/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

As vendas de bebidas com gás nos EUA estão em queda, e a gigante Coca-Cola decidiu por isso olhar para outros mercados – particularmente para África.

As vendas de bebidas com gás estão a cair em alguns países, mas não é isso que se passa quase em toda a África
(DR)

Em 2014, a marca disse que investiria 17 mil milhões de dólares no continente entre 2010 e 2020, o triplo daquilo que investira na década anterior. Já em janeiro deste ano, comprou 40% da Chi Ltd., a maior fabricante de sumos da Nigéria. E planeia comprar o resto da empresa nos próximos três anos.

Kevin Balogun, presidente da Coca-Cola para África, explica: «Estamos extremamente otimistas com o crescimento económico e social contínuo de África, e reconhecemos a importância de garantir que estamos um passo à frente quando o assunto é a evolução dos gostos dos consumidores, alargando o nosso portefólio e introduzindo novos produtos».  

As vendas de bebidas com gás estão a cair em alguns países, mas não é isso que se passa quase em toda a África. Uma das empresas que engarrafam Coca-Cola em África cresceu 13% no continente (21% só na África do Sul). Nos EUA, a rota é inversa: o consumo desta bebida caiu 25% entre 1998 e 2015.

A Coca-Cola aposta no continente não só através de marketing para os produtos que já comercializa como também avançando para o mercado das bebidas sem gás. É aqui que entra em jogo a aquisição da Chi Ltd., que, além de sumos, produz bebidas de leite e snacks doces e salgados.

Redação

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade