Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2017

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Economia

Guiné Equatorial lança licitação de 37 blocos de petróleo

| Editoria Economia | 08/06/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Guiné Equatorial anunciou o lançamento de uma ronda de licitação para a exploração de 37 blocos onde se espera que haja petróleo ou gás, 32 dos quais ao largo da costa do país.

A Guiné Equatorial «é um destino lucrativo para as companhias globais de petróleo e gás que exploram as nossas águas»
(DR)

«A Ronda EG 2016 torna disponíveis todos os blocos que não estão atualmente a ser operados ou em negociação direta», lê-se numa página na internet criada para o efeito, que chama a atenção para a taxa de sucesso na descoberta em 42% das explorações. «42% é o dobro da média mundial», lê-se na página, em que o governo lembra ainda que já foram feitas 114 descobertas no país até agora, com 48 a resultarem em exploração comercial.

«O ministério das Minas, da Indústria e da Energia quer sedimentar a forte reputação de sucesso na exploração e convidar as companhias de gás e petróleo com os requisitos financeiros e a competência técnica necessários para explorar os seus blocos», refere o governo, que lembra também os esforços do país para «desenvolver a infraestrutura energética, incluindo o armazenamento», para «apoiar e incentivar a exploração e a produção adicional».

A Guiné Equatorial, disse o ministro, citado na página, «é um destino lucrativo para as companhias globais de petróleo e gás que exploram as nossas águas, e estamos ansiosos para reunir com potenciais exploradores nos eventos que vamos realizar a nível mundial em 2016».

A delegação da Guiné Equatorial vai dar conta desta ronda de licitação em Londres, Singapura, Istambul e Houston, terminando o prazo para propostas no dia 30 de novembro.

Há cerca de um mês, a Economist Intelligence Unit (EIU) considerou que a produção de petróleo na Guiné Equatorial deve abrandar de 250 mil barris por dia em 2015 para 235 mil barris por dia este ano, dificultando a saída da recessão. «Apesar dos esforços para recuperar a produção nos poços atuais, a queda da produção de poços mais antigos significa que a produção total deve cair para cerca de 235 mil barris de petróleo por dia este ano», afirmaram os peritos da unidade de análise económica da revista The Economist.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade