Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Política

Congo denuncia ataque a embaixada em Paris

| Editoria Política | 23/06/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

As autoridades do Congo denunciaram esta quarta-feira um ataque à sua embaixada em Paris e exigem a tomada de medidas de segurança adequadas a favor dos seus diplomatas em França.

Brazzaville lamenta a «recorrência de incidentes do género» em França
(DR)

«O governo condena esta ação terrorista», escreve o ministério dos Negócios Estrangeiros congolês num comunicado a propósito da infração que visou a representação congolesa em Paris na noite de segunda para terça-feira.   

Esse «violento ataque (...) aconteceu após outros atos de degradação perpetrados desde há alguns meses nos locais diplomáticos relevando a jurisdição da República do Congo em França», deplorou o ministério.    

Brazzaville lamenta a «recorrência de incidentes do género» em França, onde os dispositivos de segurança foram reforçados devido ao «estado de urgência em vigor há muitos meses», na sequência dos atentados de 13 de novembro de 2015.     

«As autoridades congolesas exigem que medidas adequadas sejam tomadas para assegurar a segurança dos serviços diplomáticos congoleses em França», acrescenta o texto.               

Segundo uma fonte policial em Paris, «indivíduos tentaram incendiar um veículo estacionado perto da embaixada. Depois forçaram a porta de madeira da chancelaria, antes de penetrarem no corredor.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade