Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Outubro de 2018

ANGOLA

PANORAMA DOS RECURSOS HUMANOS EM ANGOLA

ANGOLA

EM NOME DO CANUDO, A FABRICA DOS DIPLOMAS

ARGENTINA

Será justiça o que fazem com Kirchner?

ÁFRICA

RELGIÕES E SEITAS EM ÁFRICA, O NOVO ÓPIO DO POVO?

ÁFRICA

Condições do FMI na África atual

MUNDO

Odebrecht e Microsoft firmam acordo de cooperação científica e tecnológica

ÁFRICA

PAÍSES FALHADOS, OU ESTADOS FRÁGEIS, EIS A QUESTÃO NÃO SÓ AFRICANA

BRASIL

Entrevista Celso Marcondes - “O Brasil deve retomar sua política externa de integração”

Rádio

Publicidade

Política

Obiang nomeia filho investigado em França vice-Presidente da República

| Editoria Política | 23/06/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema, promoveu esta quarta-feira, em Malabo, o seu filho Teodoro Nguema Obiang ao cargo de vice-Presidente da República encarregado da Defesa e da segurança, segundo um decreto lido esta quarta-feira na televisão estatal.

O filho do Presidente equato-guineense é investigado em França num caso de enriquecimento ilícito
(DR)

«Em conformidade com a Lei fundamental da Guiné Equatorial, nomeio Sua Excelência Teodoro Nguema Obiang Mangue vice-presidente da República», indica o decreto do Presidente Obiang, reeleito em abril último com 93,7% dos votos.

Teodoro Nguema Obiang, 47 anos, possível sucessor do pai (no poder desde 1979, e decano dos chefes de Estado pela longevidade), ocupava antes o posto de segundo vice-Presidente.

O filho do Presidente equato-guineense é investigado em França num caso de enriquecimento ilícito.

O presidente Obiang procedeu ainda outras nomeações: Ignacio Milam Ntang, até aqui primeiro vice-Presidente da República, e Vicente Ehate Tomi, ex-primeiro-ministro, foram nomeados conselheiros.

Estas nomeações surgem na sequência da dissolução da equipa governamental de 17 de junho, após a eleição presidencial de 24 de abril, tal como prevê a Constituição. A lista dos restantes membros do novo governo deverá ser conhecida no decorrer desta semana.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade