Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Desporto

Vinte desportistas angolanos na cerimónia de encerramento

| Editoria Desporto | 21/08/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Vinte e um elementos vestidos com o fato olímpico das cores nacionais representam, na noite deste domingo (madrugada de segunda-feira em Angola), no estádio do Maracanã, Angola na cerimónia de encerramento dos Jogos Rio2016, com a andebolista Cristina Branco como porta-bandeira.

O apuramento pela primeira vez aos quartos-de-final do torneio de andebol feminino foi o principal destaque da participação angolana no Rio
DR

O Chefe da Missão, vice-presidente do COA (Comité Olímpico Angolano) Mário Rosa, adiantou que a Missão vai desfilar com o fato olímpico oficial, com as cores da bandeira nacional, incluindo a porta-bandeira.

Na abertura, a porta-bandeira, Luísa Kiala, apresentou um traje tradicional da região sul do país (Cunene) e os outros integrantes vestiram o traje oficial de cerimónia de tom creme-castanho claro.

Cristina Direito Branco, guarda-redes do 1º de Agosto, cumpre a sua terceira olimpíada. Esteve em Beijing 2008 e Londres 2012.  No rio de Janeiro disputou quatro jogos. Uma contusão cervical afastou-a dos últimos dois encontros: contra a Espanha, para a última jornada do grupo A preliminar, e a Rússia para os quartos-de-final.

A guarda-redes substitui a já retirada Marcelina Kiala, que teve o mesmo papel em Londres2012.

A delegação de Angola, que trouxe 25 atletas e mais uma suplente (no andebol) concluiu terça-feira a sua participação nos Jogos Olímpicos que decorrem pela primeira vez num país lusófono.

Desfilaram pelos recintos olímpicos do Rio de Janeiro atletas angolanos no remo, vela, tiro, judo, natação, atletismo e andebol feminino.

Destacam-se como resultados desportivos o apuramento pela primeira vez aos quartos-de-final do torneio de andebol feminino, além de um novo recorde nacional nos 100 metros livres através da nadadora Ana Nóbrega.

Redação com agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade