Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Setembro de 2017

ÁFRICA

Oposições e renovação política em África

ANGOLA

Para bom entendedor

GUINÉ-BISSAU

Acode, ninguém acode!

BURKINA FASO

Bodas de prata do FESPACO

Rádio

Publicidade

Desporto

Guardarredes da seleção feminina de futebol da Gâmbia morre afogada no Mediterrâneo

| Editoria Desporto | 04/11/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Fatim Jawara, guardarredes da seleção feminina de futebol da Gâmbia, morreu afogada no Mar Mediterrâneo, quando tentava chegar à Europa numa barcaça. O facto ocorreu há cerca de um mês, mas só agora foi confirmada por Chorro Mbenga, selecionadora nacional adjunta Sub-18. "A sua morte é prematura e vamos recordá-la pelas suas atuações no terreno de jogo”, disse.


 

O presidente da Federação Gambiana de Futebol, Lamin Kabba, também manifestou a sua consternação. "Estamos desesperados. É uma enorme perda para a selecção nacional e o país ", delcarou ele no Facebook.

 

Jawara começou a jogar pela seleção sub-17 do seu país em 2012. Segundo se crê, saiu da Gâmbia em setembro deste ano, tendo cruzado o deserto do Sara e ido para a Líbia, de onde parte a maioria dos emigrantes africanos que fazem a travaessia até a Europa. Como Jawara, mais de 3.300 pessoas morreram em 2015 no Mediterrâneo, tentando chegar à Europa.

 

A Gâmbia é um pequeno país com menos de dois milhões de habitants, mas é o quinto país africano de onde saíram mais emigrantes para a Europa em 2015.

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade