Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2016

ESTADOS UNIDOS

“Surprise”! E o vencedor foi... Donald Trump!

ANGOLA

“O problema que estamos com ele”

MUNDO

Uma luta “irreversível”

MOÇAMBIQUE

Recuperar a confiança, precisa-se

Rádio

Publicidade

Ambiente

Cimeira para regulamentar Acordo de Paris arranca em Marraquexe

| Editoria Ambiente | 08/11/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Começou hoje, 7, em Marraquexe, no Marrocos, a 22ª Cimeira Mundial do Clima, cujo objetivo é aprovar a regulamentação das decisões tomadas na histórica reunião de Paris, realizada no ano passado e onde 192 países concordaram que o aumento médio da temperatura não pode passar dos dois graus acima dos níveis pré-industriais. Estão presentes na cimeira de Marraquexe, que termina no próximo dia 18, vinte mil pessoas, oriundas de todo o mundo.

Mercado Popular em Marraquexe

 Não foi fácil chegar ao acordo alcançado no dia 4 de novembro de 2015 em Paris. Para isso, foram necessárias 22 reuniões anuais desde que a ideia da redução do aumento da temperatura mundial foi lançada na cidade de Berlim, em 1995. O acordo de Paris entrou em vigor 11 meses depois, tendo já sido assinado por cem países, entre os quais os dois maiores poluidores do planeta, os EUA e a China.

Agora, cabe aos participantes na cimeira de Marraquexe a aprovar os regulamentos do referido acordo, incluindo definir como controlar e contabilizar as emissões mundiais e como compensar os países menos desenvolvidos, que são os que menos contaminam, mas também os que mais sofrem com o aquecimento global.

Recorde-se que, na Cimeira de Paris, foi decidido que os países mais ricos pagarão 100 mil dólares anuais aos países mais necessitados. A Cimeira de Marraquexe deverá fixar de onde sai esse dinheiro e para onde vai. O encontro deve igualmente pressionar os 92 estados que ainda não assinaram o Acordo de Paris a fazê-lo com brevidade.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade