Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2016

ESTADOS UNIDOS

“Surprise”! E o vencedor foi... Donald Trump!

ANGOLA

“O problema que estamos com ele”

MUNDO

Uma luta “irreversível”

MOÇAMBIQUE

Recuperar a confiança, precisa-se

Rádio

Publicidade

IMETRO : Prioridade para a iniciação científica

| Editoria | 20/12/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Instituto Superior Politécnico Metropolitano (IMETRO) adota a pesquisa e a investigação científica como métodos para a obtenção do conhecimento e garante uma formação diferenciada no âmbito do ensino superior em Angola.


CRIADO em 2007, o IMETRO distingue-se pela qualidade dos seus cursos de ciência e tecnologia, pelos seus projectos de desenvolvimento científico e pelos programas de extensão e serviços comunitários. Destaca-se no cenário académico angolano pelo evidente rigor na formação dos seus alunos e na capacitação dos seus professores. Entre outros importantes diferenciais podemos mencionar ainda o trabalho pioneiro na orientação vocacional, a monitorização do posicionamento profissional dos seus alunos e a grande oferta de cursos de capacitação e treinamento para o trabalho. Somam-se a esses diferenciais a atenção dada pela Promotora à construção de parcerias com empresas, organizações sociais, instituições de ensino e instituições governamentais com vista a viabilizar estágios e obtenção de bolsas de estudo em favor dos seus alunos e professores.

Para garantir a qualidade do ensino, o IMETRO aposta fortemente na pesquisa e programas de iniciação científica. Segundo o Professor Doutor Zakeu A. Zengo, Diretor de Desenvolvimento, órgão estratégico auxiliar dos promotores, desde o primeiro ano de existência a instituição disponibiliza 5% das receitas das propinas para a pesquisa. O Centro de Investigação Científica do IMETRO (CEICIM) constitui uma das mais importantes iniciativas na realização deste ideal. Trata-se de uma agência de pesquisa científica aplicada que coordena a execução dos projectos mais estruturados, no qual actuam como pesquisadores não apenas os professores e alunos, mas também pesquisadores com grande experiência, em dedicação exclusiva. Além do observatório do petróleo, que acompanha os índices de variação de preços e os impactos internos e externos deste comodity, o CEICIM do IMETRO mantém um barómetro de conjuntura socioeconómica nacional, faz medições da variação dos preços dos produtos de consumo, da inflação e do índice de confiança do consumidor no mercado nacional. A actividade científica permanente do Centro destaca-se como um verdadeiro barómetro socioeconómico do país.

Entre os projectos voltados para a comunidade destacam-se os serviços de Capelania, de apoio aos estudantes e de aconselhamento jurídico comunitário. A divisão de Capelania, na qual actuam profissionais contratados exclusivamente para esse fim, presta assistência social, espiritual e psicológica gratuita a toda a comunidade académica. Encontra-se em fase de consolidação o Centro de Estudos e Orientação Jurídica, um laboratório de práticas jurídicas que oferece gratuitamente serviços de aconselhamento e orientação jurídicas às pessoas da comunidade, prestados por professores e alunos em estágio.

No plano académico o IMETRO desponta como uma instituição inovadora e vanguardista. Distingue-se pela introdução no país dos cursos de Planeamento Regional e Urbano, para responder aos esforços de reconstrução e desenvolvimento equilibrado das regiões do país. É tanto o sucesso do curso que segundo a professora Cristina Câmara, responsável pelo mesmo, os seus alunos já estão a ser recebidos por empresas e até pelo Ministério de Administração do Território como estagiários ou como técnicos para o desenvolvimento de planos directores.

O curso de Cinema e Televisão é outra área inovadora e bem-sucedida no ensino superior angolano introduzida pelo IMETRO, destacando-se como a primeira Instituição de ensino superior a actuar na área do audiovisual. Como produto dinamizador da cultura nacional o curso é considerado “a menina dos olhos” da academia e recebe uma atenção muito especial no programa de investigação aplicada. Tanto que, no âmbito deste curso e do de Jornalismo, o IMETRO criou a primeira Produtora académica de audiovisual do país, a TVIMETRO, uma incubadora de projectos audiovisuais de estudantes e professores, e desenvolve projectos de baixo custo para pequenos empreendedores e pequenos empresários que queiram desenvolver marketing, planos de média ou produzir spots publicitários.

A formação dos quadros docentes ocupa um lugar especial nas preocupações do IMETRO. O professor Zakeu A. Zengo realça que a instituição tem estado a formar os quadros docentes dentro e fora do país. Sublinha que o seu curso de Agregação Pedagógica e Aperfeiçoamento Docente (CAPAD), iniciado já antes do arranque efectivo da instituição, com 12 disciplinas e 320 horas lectivas, é o segundo mais importante do País depois daquele oferecido pela UAN. Proporciona oportunidades de aperfeiçoamento a licenciados, mestres e doutores interessados em desenvolver a docência no IMETRO, através de programas específicos, com destaque para o programa de bolsas e o programa de estágio profissional. Neste último selecionam-se os melhores alunos que terminam a graduação, com média acima de 15 valores, para serem potenciados a ser professores do IMETRO.

INSTALAÇÕES

Localizada no Morro Bento, Município de Belas, área privilegiada e de fácil acesso na capital angolana, o IMETRO tem capacidade para receber mais de 10 mil alunos. Conta actualmente com 4707, distribuídos em 5 anos, 285 dos quais são bolseiros. Em 2017 está preparado para receber mais 3 mil alunos. O seu corpo docente é composto por um total de 194 professores, sendo 14 doutores, 62 mestres e 118 licenciados. Até 2014 formou 441 profissionais. Entre 2015 e 2016 licenciaram-se mais de 650 estudantes no IMETRO.

 

As suas instalações amplas, modernas e bem estruturadas, comportam um total de 59 salas de aula climatizadas e bem iluminadas, três auditórios, uma das maiores bibliotecas universitárias do país, com mais de 14 mil livros, 8200 títulos e laboratórios de construção civil, geologia e minas, física, eletrónica e comunicações, arquitectura, informática, cinema e TV, completamente equipados com tecnologia de ponta. O complexo académico conta ainda com três parques de estacionamento e um campo para a prática desportiva.

 

CURSOS OFERECIDOS

 

 

Departamento de Ciências Humanas, Educação e Artes (DCH)

             Licenciaturas em Jornalismo, Cinema e Televisão, Pedagogia e Direito

             Bacharelato em Gestão Escolar

Departamento de Ciências Económicas e Gestão (DCEG)

             Licenciaturas em Gestão de Recursos Humanos, Gestão Pública, Economia e Administração de Empresas

             Bacharelato em Gestão Bancária

Departamento de Ciências Tecnológicas e Engenharia (DTEC)

                       Licenciatura em Arquitectura, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Electrónica e Telecomunicações, Planeamento Regional e Urbano, Geologia e Minas e Informática

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade