Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2017

ÁFRICA

Oposições e renovação política em África

ANGOLA

Para bom entendedor

GUINÉ-BISSAU

Acode, ninguém acode!

BURKINA FASO

Bodas de prata do FESPACO

Rádio

Publicidade

Mundo da Ilha vence Carnaval de Luanda

| Editoria | 02/03/2017

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O grupo carnavalesco União Mundo da Ilha venceu o Carnaval 2017 em Luanda, quebrando um jejum de oito anos desde a conquista do último título. Segundo o presidente do júri da classe A, Carlos Lamartine, o desempenho do grupo nos quesitos dança, alegoria, painel, falange de apoio e coreografia contribuiram decisivamente para a conquista do 13.º título por parte do União Mundo da Ilha. Lamartine acresentou ainda que o grupo demonstrou melhor capacidade de exploração do espaço, assim como melhor representação e interpretação do tema. O tema escolhido este ano pelo União Mundo da Ilha foi bem adequado ao momento vivido pelo país: diversificação da economia, com destaque para a aposta no turismo.


Recordista em títulos no Carnaval de Luanda, o União Mundo da Ilha não vencia há quase dez anos. O presidente do conselho fiscal e comandante do Mundo da Ilha, Armando Pascoal, acredita que um dos fatores que levou o grupo a conquistar o prémio este ano foi a aposta na reestruturação da direcção e a melhoria das alas dançantes. Outros aspetos apontados pelo responsável do grupo foram a maior colaboração de todos e o regresso dos antigos integrantes do grupo que estiveram afastados do mesmo durante os últimos anos. ”A unificação de todos esses elementos foi fundamental para que o grupo pudesse conquistar o troféu”, reconheceu Armando Pascoal.

Na ordem classificativa, a segunda posição coube ao Unidos Recreativo do Kilamba, seguido do União 54. O União Kiela ficou na quarta posição, seguindo-se o Jovens da Cacimba, na quinta, e o Njinga Mbandi – vencedor da edição passada - na sexta. Na sétima e oitava posições ficaram o União Kabocomeu e o 10 de Dezembro, respetivamente. O União Sagrada Esperança ficou com a nona posição, enquanto o décimo classificado foi o Twabixila. Do décimo primeiro ao décimo quarto lugares ficaram o Kazukuta do Sambizanga, Etu Mudietu, Povo da Samba e 17 de Setembro, que foram rebaixados para a classe B.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade