Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2017

MARROCOS

A nova potência africana?

ANGOLA

Pré-campanha já começou

ÁFRICA

A agricultura africana clama por uma justiça climática

MOÇAMBIQUE

Descentralização e questões militares ditam o futuro

Rádio

Publicidade

Política

Ex-presidente egípcio, Hosni Mubarak, é libertado

| Editoria Política | 13/03/2017

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Ministério Público egípcio deferiu esta segunda-feira, 13, um pedido de libertação do ex-presidente Hosni Mubarak, absolvido no início de março por um tribunal de recurso da pena de prisão perpétua a que tinha sido condenado.


Mubarak tinha sido condenado em junho de 2012 pela morte de manifestantes da “primavera árabe” ocorrida no Egipto em 2011, a revolta que motivou a sua queda.

O antigo presidente egípcio, atualmente retido num hospital militar do Cairo, poderá regressar a casa assim que os médicos o liberem. No entanto, não poderá ainda sair do país.

Desde que foi detido, em 2011, Mubarak, de 87 anos, passou a maior parte do tempo num hospital militar. Condenado a prisão perpétua em 2012, viu a justiça egípcia ordenar que o processo fosse julgado outra vez.

Em novembro de 2014, um outro tribunal ordenou o fim da acusação contra ele, mas o ministério público egípcio recorreu da decisão. A 2 de Março deste ano, o tribunal de recurso confirmou finalmente o arquivamento da acusação.

O antigo presidente egípcio, que esteve no poder cerca de 30 anos, foi julgado em diversos processos na sequência da sua queda, há seis anos.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade