Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2017

ÁFRICA

Oposições e renovação política em África

ANGOLA

Para bom entendedor

GUINÉ-BISSAU

Acode, ninguém acode!

BURKINA FASO

Bodas de prata do FESPACO

Rádio

Publicidade

+ Angola

Angola quer aperfeiçoar formação de funcionários e agentes públicos

| Editoria + Angola | 14/03/2017

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Uma Rede de Instituições de Formação da Administração Pública para a articulação formal entre as instituições públicas dedicados à formação, desenvolvimento e capacitação dos funcionários e agentes administrativos públicos será criada em Angola, de acordo com um decreto do presidente José Eduardo dos Santos, publicado segunda-feira, 13, no Diário da República.


O organismo congrega todas as instituições de formação da administração pública, tais como a Escola Nacional de Administração (ENAD), o Instituto de Formação para a Administração Local (IFAL) e o Instituto de Formação das Finanças (INFORFIP), o Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI), a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), o Instituto Nacional de Formação de Quadros da Educação (INFQE) e o Instituto Nacional de Estudos Judiciários (INEJ). Podem ainda integrar a Rede de Instituições de Formação da Administração Pública outras instituições de formação para a administração pública.

Entre as atribuições da futura entidade, destacam-se a promoção da cooperação, o diálogo e o uso partilhado de recursos materiais e imateriais de formação entre os seus membros, bem como a identificação das necessidades, redundâncias e oportunidades de formação no setor. A Rede criará uma plataforma electrónica para assegurar a comunicação, a gestão partilhada das ações de formação e a oferta de cursos destinados à administração pública. Por fim, compete-lhe ainda colaborar com os organismos da Administração Pública na formulação, implementação e avaliação das políticas públicas e ações estratégicas no domínio da formação dos funcionários públicos.

A Rede de Instituições de Formação da Administração Pública será dirigida por um coordenador, escolhido rotativamente entre os diretores gerais das instituições de formação integrantes do organismo, que exercerá o cargo por um período de dois anos.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade