Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Novembro de 2017

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Exposição de Benjamim Sabby no Instituto Camões em Luanda

| Editoria | 15/03/2017

-A / +A

Imprimir

-A / +A

É inaugurada esta quinta-feira, 16, no Centro Cultural Português-Instituto Camões em Luanda, a exposição “Registos Partilhados”, do artista plástico angolano Benjamim Sabby, a qual ficará patente ao público até dia 4 de Abril. Três anos após a sua última exposição individual, o artista apresentará um conjunto de obras inéditas de pintura, fotografia e instalação, pensadas e criadas entre 2015 e 2017, que reflectem registos da sua vida pessoal, mas também registos coletivos, ligados ao país e a questões de âmbito mais global. 


Para além de 12 trabalhos de pintura, com técnica mista sobre tela, e uma instalação, Benjamim Sabby vai surpreender o público com uma série de fotografias, nas quais aparece transformado em figuras urbanas, que têm merecido uma atenção especial no seu trabalho. Figuras urbanas do quotidiano, que povoam a cidade de Luanda, contribuindo para lhe conferir uma identidade própria, que o artista pretende homenagear, perpetuando-as na memória através da sua arte.   

Benjamim Sabby nasceu em Luanda. Possui o Mestrado em Estudos Artísticos/Estudos Museológicos e Curatoriais e é artista plástico, curador independente e professor de educação visual e plástica. Realizou até agora oito exposições individuais e participou em 29 exposições coletivas. Recebeu o Prémio Cidade de Luanda em Pintura no ano de 1999 e, no ano seguinte, uma menção honrosa no prestigiado prémio ENSARTE. Tem obras em coleções particulares de várias instituições em Angola e no estrangeiro, entre as quais a Sonangol, Banco de Fomento Angola, Angola Telecom, Cinemateca de Luanda, Governo Provincial de Luanda, BP Amoco, ENSA, Fundação PLMJ, em Lisboa, e Consulado de Angola em Macau.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade