Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

+ Angola

BDA Avalia Condições de Desembolso a 5 Projectos de Promotores Locais Estimados em 4,5 milhões de Kwanzas

| Editoria + Angola | 30/01/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Uma delegação do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) realiza, desde domingo último, na província de Benguela, visitas de avaliação das condições necessárias para dar sequência aos desembolsos a cinco projectos de investimento de promotores locais avaliados em 4,5 mil milhões de kwanzas.

Os referidos projectos enquadram-se nos sectores dos serviços, indústrias agro-alimentar, transformação de rochas ornamentais e fabricação de tubos de aço, Segundo a nota de imprensa divulgada, as visitas, terminam hoje dia 30 de Janeiro de 2018, estão a ser coordenadas pelo presidente do concelho de administração desta instituição  financeira,  Abrahão Gourgel, de acordo com uma nota de imprensa. O BDA é um banco público criado pelo Governo para financiar a actividade economia não petrolífera, no âmbito do objectivo de diversificação da economia nacional angolana, tendo como principal fonte de recursos o Fundo Nacional de Desenvolvimento (FND).

Nas  comemorações do 11º aniversário do BDA, assinalado a 14 de Dezembro, o secretário de Estado da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, assegurou que Executivo continuará a canalizar fundos necessários ao Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), para que esta instituição financeira possa alavancar investimentos públicos, visando a melhoria do ambiente de negócios no país.

A aposta do Governo, que se vai reflectir no Plano Nacional de Desenvolvimento 2018/2022, será um instrumento para o plano estratégico do BDA voltado para o programa de financiamento do sector produtivo, de modo a garantir a produção que satisfaça as necessidades internas e apostar também nas exportações, de acordo com  Manuel da Costa.

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade