Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

ARGENTINA

Marcha-atrás na Argentina

ANGOLA

O BALANÇO DO PASSADO PARA CONSTRUIR UM NOVO FUTURO

MOÇAMBIQUE

Os cinco dias que abalaram Moçambique

REINO UNIDO

BREXIT E O JOGO DO “EU SAIO MAS QUERO FICAR”

ÁFRICA

A doença do poder e os doentes no poder em Africa

ESTADOS UNIDOS

Guerras comerciais e desordem mundial

MUNDO

Memória Deixaram-nos em 2018

Rádio

Publicidade

Política

Donald Trump quer armar os professores

| Editoria Política | 23/02/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Após a morte de 17 pessoas no liceu de Parkland, na Florida, o  presidente norte-americano participou na quarta-feira (21) num debate na Casa Branca sobre armas, Donald Trump admite a possibilidade de se vir a fornecer armas aos professores para que estes possam retaliar, antes de uma intervenção das forças da ordem.

O chefe de Estado norte-americano alega que caso os professores estejam armados estes poderiam ser mais reactivos para evitar novos massacres, enquanto se aguarda pela chegada das forças da ordem.

Entretanto teve lugar também um debate no canal televisivo CNN sobre as armas no país.

Alunos, encarregados de educação e professores do liceu de Parkland puderam dialogar directamente com os senadores locais, incluindo o republicano Marco Rubio, particularmente visado sobre a proliferação de armas.

Um porta-voz do grupo de pressão em prol das armas, o NRA, atribuiu a responsabilidade das mortes às autoridades por não fazerem os controlos necessários.

Intervenção do presidente norte-americano no seu encontro na Casa Branca com sobreviventes do Liceu de Parkland.

"Seria equacionável (introduzir um novo dispositivo) se houver pessoas habituadas a usar armas de fogo. E há muitos professores, monitores.

Em Parkland se o monitor tivesse tido uma arma de fogo no cacifo quando correu para o tipo... este monitor foi muito corajoso, penso que ele terá salvado muitas vidas.

Mas se ele tivesse tido uma arma  de fogo não teria tido que correr. Ele teria disparado e o caso teria encerrado ali.

Isto é óbvio seria só para pessoas que saibam manipular muito bem uma arma de fogo. E seria o que se chama "um porte discreto", a arma estaria dissimulada. Os professores seguiriam uma formação especial e com eles deixaria de haver zonas sem armas de fogo.

Porque uma zona sem armas de fogo para os maníacos que são todos cobardes significa "Vamos para lá atacar porque não haveremos de ser alvejados"".

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade