Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Novembro de 2018

ESTADOS UNIDOS

ESTADOS UNIDOS DEMOCRATAS RECUPERAM CÂMARA DOS REPRESENTANTES

COMORES

FRACASSO DA REBELIÃO NA ILHA DE ANJOUAN

CONGO RD

DESTAQUE RD CONGO

AFEGANISTÃO

O DILEMA AMERICANO DA RETIRADA SEM GLÓRIA

NOVA CALEDÓNIA

A colonização em questão na Nova Caledónia

ANGOLA

PANORAMA DOS RECURSOS HUMANOS EM ANGOLA

ANGOLA

EM NOME DO CANUDO, A FABRICA DOS DIPLOMAS

ARGENTINA

Será justiça o que fazem com Kirchner?

Rádio

Publicidade

Política

Serra Leoa vive momento eleitoral

| Editoria Política | 09/03/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Serra Leoa realizou na quarta-feira, 7, as eleições gerais, que põem fim aos 11 anos de mandato do Presidente Ernest Bai Koroma.

Uma actividade que levou mais de 3,2 milhões de eleitores a se dirigirem as urnas.

Nestas eleições concorrem à Presidência 16 candidatos, no qual os principais candidatos são Samura Kamara, actual ministro das Relações Exteriores, apresentado pelo partido do Congresso do Povo e Julius Maada Bio, candidato do opositor Partido Popular da Serra Leoa.

Estas são as eleições mais concorridas de sempre na Serra Leoa. Desde que o país se tornou independente da Grã-Bretanha em 1961, a política serra-leonesa tem sido dominada por dois partidos: o Congresso de Todos os Povos (APC, no poder) e o Partido do Povo da Serra Leoa (SLPP).

Entre 1991 e 2002, a Serra Leoa foi devastada por uma guerra civil que fez cerca de 120 mil mortos e milhares de refugiados e deslocados.

A situação económica e social de Serra Leoa sofreu com a queda do preço das matérias-primas e da epidemia de ébola registada entre 2014 e 2016.

As condições de vida da população continuam a ser precárias, apesar de o país ter enormes reservas de minerais, em particular ferro e diamantes.

Os primeiros resultados do escrutínio devem ser conhecidos 48 horas depois do final da votação, isto é na sexta-feira ao final do dia, já os resultados definitivos são divulgados dentro de duas semanas.

 

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade