Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Julho de 2018

MUNDO

Agricultura: Os desafios do século XXI

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Empresas

Sonangol aposta em dois Navios Sonda

| Editoria Empresas | 07/05/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A margem da Conferência de Tecnologias Offshore (OTC na sigla inglesa), realizado no dia 3 de Maio, em Houston, Texas, Estados Unidos da América, a delegação da Sonangol E.P. - Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola-Empresa Pública, teve um encontro decisivo com a comitiva da empresa coreana Daewoo.

Durante a reunião as duas empresas, estabeleceram um acordo, para que a Sonangol obtenha os dois Navios Sonda construídos na correia do Sul.

O Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturnino, afirmou que os mecanismos a accionar pela petrolífera nacional visando o abate da dívida com a empresa sul coreana, por formas a que os navios sonda comecem a funcionamento em 2019.

Os dois navios, construídos sob encomenda da Sonangol, deverão ser peças chave na estratégia da petrolífera, que prevê, para 2019, o recrudescimento dos projectos de desenvolvimento petrolífero.

Ainda no mesmo dia, o PCA, Carlos Saturnino e a delegação que o acompanhou em Houston, receberam a Direcção da Cobalt com quem a Sonangol tratou da consolidação do compromisso firmado no sentido da transferência dos direitos participativos nos Blocos 20 e 21 para a Sonangol.

No âmbito do mesmo processo, a Cobalt deverá igualmente iniciar o processo de passagem de dados geográficos e geofísicos à petrolífera estatal angolana. A delegação da Sonangol que tem tido preenchidas agendas com reuniões solicitadas por diversos actores do sector petrolífero, reuniu-se também com a Direcção da Halliburton para actualização de pontos de interesse comum. Já da Companhia ENSCO, a Sonangol recebeu a manifestação de interesse em concorrer para os serviços dos dois navios sonda já referidos.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade