Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Julho de 2018

MUNDO

Agricultura: Os desafios do século XXI

MIANMAR

Rohingyas, vítimas da História e dos jogos de influência na Ásia

CHINA

A China e o futuro

ANGOLA

Novo Presidente, vida nova?

BRASIL

O país enfrenta 12 meses turbulentos

Rádio

Publicidade

Sociedade

Workshop sobre a liderança para o avanço da igualdade de género

| Editoria Sociedade | 17/07/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A promoção da igualdade de género contribui de forma decisiva para o desenvolvimento económico e social equitativo, garantindo o aproveitamento de todo o capital humano, afirmou hoje, terça-feira, o director do PNUD em Angola, Henrik Fredborg Larsen.

A declaração foi feita quando o responsável, discursava na sessão de abertura do workshop sobre Liderança para o Avanço da Igualdade de Género, organizado pelo PNUD, em parceria com as Embaixadas do Reino Unido e da Noruega em Angola, que decorre de 17 à 19 de Julho no Hotel Skyna.

Henrik Larsen frisou que para combater esses desafios, pode-se mudar e adaptar os cenários organizacionais e a forma como se trabalha.

Para o responsável, uma das componentes dessa mudança é o nivelamento de género nas estruturas de poder, o desmantelamento de estereótipos e de práticas discriminatórias, e continuar com a promoção da igualdade de género nos sistemas e nas formas de trabalho das organizações dentro das comunidades e nos lares.

O workshop tem como objectivo fortalecer as capacidades e o conhecimento de gestores e líderes organizacionais, para promover a igualdade de género e o empoderamento das mulheres.

Pretende explorar e analisar as dimensões contextuais e organizacionais do trabalho sobre igualdade de género e diferentes formas de liderança, promovendo uma abordagem transformativa que prioriza a igualdade de género.

Na actividade estão presentes 25 participantes de organizações da sociedade civil (OSC), do sector privado e de ministérios e outros organismos governamentais.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade