Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Política

Kabila escolhe Emmanuel Ramazani Shadary como candidato presidencial

| Editoria Política | 09/08/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

 

Depois de manter uma expectativa até última hora sobre o seu futuro político, o presidente Joseph Kabila indicou nesta quarta-feira, 8, em Kinshasa, o antigo ministro do interior, Emmanuel Ramazani Shadary, como candidato às eleições presidenciais de 23 de dezembro do ano em curso.

Shadary é o secretário permanente do Partido do Povo para a Reconstrução e a Democracia (PPRD).É considerado como um dos principais homens de confiança de Joseph Kabila, responsável pela articulação entre todas as forças que integravam a Frente Comum Pelo Congo. Natural da província de Maniema, Emmanuel Shadary já foi vice-primeiro-ministro e ministro do Interior.

Segundo Lambert Mende, porta-voz do executivo de Joseph Kabila, Emmanuel Shadary é o candidato consensual da plataforma Frente Comum para o Congo (FCC) liderada pelo actual presidente da RDC.

Impedido de procurar um terceiro mandato sob a constituição da República Democrática do Congo, Kabila está no poder desde que sucedeu seu pai, Laurent-Désiré Kabila quando este foi assassinado em 2001.

A decisão do presidente acaba por pôr fim ao período de incerteza que pairava até ao momento sobre o seu futuro político bem como o futuro da RDC, país ameaçado pela instabilidade política.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade