Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

ARGENTINA

Marcha-atrás na Argentina

ANGOLA

O BALANÇO DO PASSADO PARA CONSTRUIR UM NOVO FUTURO

MOÇAMBIQUE

Os cinco dias que abalaram Moçambique

REINO UNIDO

BREXIT E O JOGO DO “EU SAIO MAS QUERO FICAR”

ÁFRICA

A doença do poder e os doentes no poder em Africa

ESTADOS UNIDOS

Guerras comerciais e desordem mundial

MUNDO

Memória Deixaram-nos em 2018

Rádio

Publicidade

Sociedade

Manifestação em Chemnitz deixa 18 feridos

| Editoria Sociedade | 04/09/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Cerca de 18 feridos e 34 crimes é o balanço do protesto que reuniu pessoas a favor e contra estrangeiros, ocorrido no sábado último,1, em Chemnitz, no leste da Alemanha.

Em declarações a EEF, a polícia local fez saber que, momentos depois dos protestos, um cidadão de nacionalidade afegã, de 20 anos foi agredido por quatro homens que tinham os rostos cobertos. As investigações prosseguem para averiguar se os respectivos agressores estão envolvidos na manifestação da extrema-direita.

Segundo dados da polícia, estiveram presentes na manifestação um total de 9.500 pessoas, nas ruas da cidade do leste da Alemanha. No mesmo local, uma semana antes, um homem de 35 anos foi morto à facada por dois imigrantes, o que levou a uma “caça a estrangeiros por grupos neonazis”.

No protesto a favor dos estrangeiros participaram 4.500 pessoas enquanto a ala “anti-estrangeiros” juntou cerca de 4.000 pessoas. As restantes mil pessoas ficaram divididas entre as diferentes contra-manifestações à marcha da ultradireita.

De acordo com a polícia, durante a manifestação foram cometidos delitos como estragos materiais, humanos, resistência a agentes da Polícia e exibição de símbolos inconstitucionais.

Para evitar ataques surpresos, a polícia montou um contingente de 1.800 agentes em Chemnitz e disse que vai continuar a investigar o ataque feito a uma cadeia de televisão alemã.

Com pouco mais de 250 mil habitantes, a cidade de Chemnitz localiza-se na Saxónia, no leste da Alemanha. Nos ultimos dias, aquela região se transformou em espaço de confronto entre manifestantes pró estrangeiros e da extrema-direita.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade