Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

CONGO RD

RDC sofre com o surto de ébola

ESTADOS UNIDOS

El Niño estará de volta em 2019

ANGOLA

Angola defende que UA ‘precisa de estar à altura dos anseios da população’

CONGO RD

Ébola na RDC à beira de um avanço no tratamento

ANGOLA

PNUD financia projectos de resiliência à seca em Angola

ÁFRICA DO SUL

Pravin Gordhan apresenta queixa contra Julius Malema

ESTADOS UNIDOS

ESTADOS UNIDOS DEMOCRATAS RECUPERAM CÂMARA DOS REPRESENTANTES

COMORES

FRACASSO DA REBELIÃO NA ILHA DE ANJOUAN

Rádio

Publicidade

Política

Resistência na casa Branca contra Trump

| Editoria Política | 02/10/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Por Pedro Vila Nova

Um artigo de opinião anónimo publicado no prestigiado “New York Times”, algo excepcional na imprensa e que é atribuído a uma alta personalidade da administração Trump, desencadeia um autêntico vendaval político ao revelar que existe um grupo organizado de altos quadros da Casa Branca a “fazer resistência” secreta para contrariar as decisões mais perigosas do presidente americano.

Sob o título “Eu faço parte da Resistência Interna da Casa Branca”, o misterioso autor confessa que alguns membros do executivo de Trump se sentem tão inconformados com o seu comportamento, que pensaram de pedir a sua incapacitação por razões mentais, mas recuaram da decisão para não provocarem um caos constitucional.

“Trabalho para o presidente, mas tal como outros colegas, prometi boicotar partes da sua agenda e suas piores inclinações”, afirma a certo passo e continua: ”A raiz do problema é amoralidade política”, acusando o presidente de “superficial, ineficaz, conflituoso e impulsivo”, e para justificar o anonimato, remata: ”Os americanos devem saber que ainda há adultos em casa”.

Ao ser atribuída a autoria do artigo a um alto funcionário da equipe Trump, e que por agora não se quer denunciar (só New York Times está na posse do segredo), seguiu-se um movimento quase cómico e melodramático “Não fui eu, Não fui eu” de vários altos responsáveis da Casa Branca, a começar pelo vice-presidente Mike Pence, o secretário de estado Mike Pompeu, entre outras destacadas figuras.

(Leia o artigo na integra na edição nº 132 da Revista África 21, mês de Setembro)

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade