Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Novembro de 2018

ESTADOS UNIDOS

ESTADOS UNIDOS DEMOCRATAS RECUPERAM CÂMARA DOS REPRESENTANTES

COMORES

FRACASSO DA REBELIÃO NA ILHA DE ANJOUAN

CONGO RD

DESTAQUE RD CONGO

AFEGANISTÃO

O DILEMA AMERICANO DA RETIRADA SEM GLÓRIA

NOVA CALEDÓNIA

A colonização em questão na Nova Caledónia

ANGOLA

PANORAMA DOS RECURSOS HUMANOS EM ANGOLA

ANGOLA

EM NOME DO CANUDO, A FABRICA DOS DIPLOMAS

ARGENTINA

Será justiça o que fazem com Kirchner?

Rádio

Publicidade

+ Angola

Grã-Bretanha financia projectos em Angola

| Editoria + Angola | 19/11/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

 Governo angolano vai receber da Grã-Bretanha 750 milhões de libras para financiar projectos ligados à energia e caminhos-de-ferro, declarou à imprensa a baronesa do Reino Unido Lindsay Northover depois de um encontro que manteve, à portas fechadas, com o ministro das Finanças, Archer Mangueira, de visita a Angola.

Segundo a diplomata, além desses projectos, serão também identificados outros sectores da actividade que merecem financiamento. Ela manteve encontros com os titulares da Saúde, Energia e Águas, Transportes, Recursos Minerais e Petróleos e da Agricultura e com o governador de Luanda.

 Os encontros serviram para traçar estratégias sobre as principais prioridades de financiamento. A Grã-Bretanha participa na manutenção da subestação do caminho-de-ferro de Viana-Gabela, assim como o projecto hidráulico da barragem do Laúca. De acordo com a baronesa, a manutenção desses projectos tem grande relevância, pois vai contribuir para o desenvolvimento económico de Angola.

Recorde-se que, desde 2016, que é a nona vez que Lindsay Northover visita Angola. Desta vez veio acompanhada por delegados da Agência de Crédito à Exportação do Reino Unido, da UK Export Finance e de uma delegação composta por várias empresas britânicas de vários sectores relevantes para a diversificação da economia, entre os quais a Rolls Royce, KCA Deutag, Aggreko, HSBC, Standard Chartered, IQA/Elecnor, Incatema -Incatuk e ASGC.

 

Grã-Bretanha financia projectos em Angola

O Governo angolano vai receber da Grã-Bretanha 750 milhões de libras para financiar projectos ligados à energia e caminhos-de-ferro, declarou à imprensa a baronesa do Reino Unido Lindsay Northover depois de um encontro que manteve, à portas fechadas, com o ministro das Finanças, Archer Mangueira, de visita a Angola.

Segundo a diplomata, além desses projectos, serão também identificados outros sectores da actividade que merecem financiamento. Ela manteve encontros com os titulares da Saúde, Energia e Águas, Transportes, Recursos Minerais e Petróleos e da Agricultura e com o governador de Luanda.

 Os encontros serviram para traçar estratégias sobre as principais prioridades de financiamento. A Grã-Bretanha participa na manutenção da subestação do caminho-de-ferro de Viana-Gabela, assim como o projecto hidráulico da barragem do Laúca. De acordo com a baronesa, a manutenção desses projectos tem grande relevância, pois vai contribuir para o desenvolvimento económico de Angola.

Recorde-se que, desde 2016, que é a nona vez que Lindsay Northover visita Angola. Desta vez veio acompanhada por delegados da Agência de Crédito à Exportação do Reino Unido, da UK Export Finance e de uma delegação composta por várias empresas britânicas de vários sectores relevantes para a diversificação da economia, entre os quais a Rolls Royce, KCA Deutag, Aggreko, HSBC, Standard Chartered, IQA/Elecnor, Incatema -Incatuk e ASGC.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade