Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2019

ANGOLA

A MOCHILA PESADA DA DÍVIDA PÚBLICA NO FUTURO DE ANGOLA

ARGÉLIA

Argelia: A revolução, passo a passo

MOÇAMBIQUE

Ciclone Idai devasta centro de Moçambique

ÁFRICA DO SUL

A Nação Arco-Íris está doente!

SUDÃO

ASCENSÃO E QUEDA DO DITADOR OMAR AL-BECHIR

ANGOLA

Os paradoxos da dívida e o papel da China

ÁFRICA

A soberania monetária e o CFA

MUNDO

Cuidado com os abutres !

Rádio

Publicidade

+ Angola

Grã-Bretanha financia projectos em Angola

| Editoria + Angola | 19/11/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

 Governo angolano vai receber da Grã-Bretanha 750 milhões de libras para financiar projectos ligados à energia e caminhos-de-ferro, declarou à imprensa a baronesa do Reino Unido Lindsay Northover depois de um encontro que manteve, à portas fechadas, com o ministro das Finanças, Archer Mangueira, de visita a Angola.

Segundo a diplomata, além desses projectos, serão também identificados outros sectores da actividade que merecem financiamento. Ela manteve encontros com os titulares da Saúde, Energia e Águas, Transportes, Recursos Minerais e Petróleos e da Agricultura e com o governador de Luanda.

 Os encontros serviram para traçar estratégias sobre as principais prioridades de financiamento. A Grã-Bretanha participa na manutenção da subestação do caminho-de-ferro de Viana-Gabela, assim como o projecto hidráulico da barragem do Laúca. De acordo com a baronesa, a manutenção desses projectos tem grande relevância, pois vai contribuir para o desenvolvimento económico de Angola.

Recorde-se que, desde 2016, que é a nona vez que Lindsay Northover visita Angola. Desta vez veio acompanhada por delegados da Agência de Crédito à Exportação do Reino Unido, da UK Export Finance e de uma delegação composta por várias empresas britânicas de vários sectores relevantes para a diversificação da economia, entre os quais a Rolls Royce, KCA Deutag, Aggreko, HSBC, Standard Chartered, IQA/Elecnor, Incatema -Incatuk e ASGC.

 

Grã-Bretanha financia projectos em Angola

O Governo angolano vai receber da Grã-Bretanha 750 milhões de libras para financiar projectos ligados à energia e caminhos-de-ferro, declarou à imprensa a baronesa do Reino Unido Lindsay Northover depois de um encontro que manteve, à portas fechadas, com o ministro das Finanças, Archer Mangueira, de visita a Angola.

Segundo a diplomata, além desses projectos, serão também identificados outros sectores da actividade que merecem financiamento. Ela manteve encontros com os titulares da Saúde, Energia e Águas, Transportes, Recursos Minerais e Petróleos e da Agricultura e com o governador de Luanda.

 Os encontros serviram para traçar estratégias sobre as principais prioridades de financiamento. A Grã-Bretanha participa na manutenção da subestação do caminho-de-ferro de Viana-Gabela, assim como o projecto hidráulico da barragem do Laúca. De acordo com a baronesa, a manutenção desses projectos tem grande relevância, pois vai contribuir para o desenvolvimento económico de Angola.

Recorde-se que, desde 2016, que é a nona vez que Lindsay Northover visita Angola. Desta vez veio acompanhada por delegados da Agência de Crédito à Exportação do Reino Unido, da UK Export Finance e de uma delegação composta por várias empresas britânicas de vários sectores relevantes para a diversificação da economia, entre os quais a Rolls Royce, KCA Deutag, Aggreko, HSBC, Standard Chartered, IQA/Elecnor, Incatema -Incatuk e ASGC.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade