Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Fevereiro de 2019

ÁFRICA

ELEIÇÕES E DEMOCRACIA EM ÁFRICA A CONTROVÉRSIA SOBRE UM MODELO QUE SE IMPÕE

ÁFRICA

Calendário das Eleições em África 2019

ÁFRICA

O REFINAMENTO DOS REGIMES AUTORITÁRIOS NÃO É SÓ COISA DE AFRICANOS

CONGO RD

AS ELEIÇÕES NA RD CONGO AS PRECIOSAS LIÇÕES QUE A RD CONGO APRENDEU COM A CÔTE D’IVOIRE

ÁFRICA

A África é segunda no ranking mundial da desflorestação

EGITO

África quer tornar comércio intra-africano uma marca

ÁFRICA

«Guerra contra o terrorismo islâmico em Africa»: Anatomia de um fracasso

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

Rádio

Publicidade

Economia

Moçambique vai financiar mais de 50% do défice orçamental com crédito

| Editoria Economia | 05/12/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Governo moçambicano vai financiar mais de 50% do défice do Orçamento do Estado de 2019 com o recurso ao crédito interno e externo, de acordo com os documentos sobre a despesa pública apresentados pelo executivo no Parlamento.

O Plano Económico e Social (PES) e o Orçamento do Estado (OE) de 2019 incluem um défice de 90 mil 912 milhões de meticais (1,29 mil milhões de euros), correspondentes a 8,9% do Produto Interno Bruto (PIB), um incremento de 0,8% do PIB previsto para este ano.

Na conta que apresentou na Assembleia da República, o executivo diz que vai contrair empréstimos externos no valor de 43 mil 724 milhões de meticais (620 milhões de euros) e empréstimos internos no valor de 19 mil 447 milhões de meticais (276 milhões de euros).

O OE de 2019 será ainda financiado com 27 mil 740 milhões de meticais de donativos (394 milhões de euros), um aumento de 0,9 pontos percentuais relativamente a 2018.

Na despesa inscrita para o próximo ano, o Governo moçambicano prevê a emissão de garantias e avales no montante de 151 mil 250 milhões de meticais (2,1 mil milhões de euros) para o sector empresarial do Estado.

Desse montante, 136 mil 125 milhões de meticais (1,9 mil milhões de euros), correspondentes a 90%, serão destinados ao sector empresarial do Estado na indústria extractiva.

Pronunciando-se sobre o financiamento do défice orçamental, durante a apresentação do Plano Económico e Social e do OE de 2019, o primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, disse que o Governo vai privilegiar o recurso a empréstimos concessionais e donativos para suportar parte da despesa.

"Esta forma de financiamento do défice orçamental mostra o esforço do Governo em recorrer menos ao endividamento interno e a créditos comerciais, o que permitirá a redução da pressão sobre o sistema bancário, libertando assim recursos para o sector privado financiar as suas actividades", disse Carlos Agostinho do Rosário.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade