Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Ciência

50 porcento da população mundial conectada à Internet até finais de 2018

| Editoria Ciência | 13/12/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Nova Iorque  – Mais da metade da população mundial, de cerca de oito biliões de habitantes, utilizará, pela primeira vez, a Internet até finais de 2018, anunciou a União Internacional das Telecomunicações (UIT).

Estimativas mundiais e regionais da UIT para 2018 são "um indicador dos grandes progressos realizados através do mundo com vista à construção de uma sociedade da informação mundial mais inclusiva", segundo o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

De acordo com a UIT, o número, recorde, de 3,9 biliões de pessoas, ou seja 51,2 porcento, que estarão online até finais de Dezembro corrente, é uma etapa importante da revolução digital.

A instituição considera que o facto desta conectividade acrescida contribuirá para a promoção do desenvolvimento sustentável no mundo inteiro.

Segundo um comunicado da Organização das Nações Unidas (ONU), os últimos dados realçam igualmente a África com uma taxa de crescimento mais elevada de acesso à Internet, que passou de cerca de dois porcento, em 2005, para mais de 24 porcento da população africana, em 2018.

A Europa e as Américas são as regiões onde as taxas de crescimento são as mais lentas, embora actuais dados apontem para 79,6 porcento e 69,6 porcento dos internautas, respectivamente.

Globalmente, indicou a UIT, "nos países desenvolvidos, o crescimento lento e regular aumentou a percentagem da população utilizadora da Internet, passando de 51,3 porcento, em 2005, para 80,9 porcento, em 2018".

Apesar dos progressos, a UIT avisou que um grande número de comunidades no mundo inteiro ainda não utiliza a Internet, nomeadamente mulheres e raparigas.

Estatísticas revelam igualmente que os idosos continuam desconectados de modo desproporcionado, bem como  pessoas portadoras de deficiências, populações autóctones e algumas pessoas residentes em  lugares mais pobres do mundo.

A fim de reduzir as desigualdades, a agência reclama por cada vez mais investimentos nas infra-estruturas dos sectores públicos e privado, e cuidar em que a Internet seja acessível a todos.

"Temos de incentivar cada vez mais investimentos dos sectores públicos e privado e criar um bom ambiente para atrairmos investimentos e apoiarmos a inovação tecnológica e comercial para que a revolução digital não deixe ninguém de fora", concluiu Zhao.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade