Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

ARGENTINA

Marcha-atrás na Argentina

ANGOLA

O BALANÇO DO PASSADO PARA CONSTRUIR UM NOVO FUTURO

MOÇAMBIQUE

Os cinco dias que abalaram Moçambique

REINO UNIDO

BREXIT E O JOGO DO “EU SAIO MAS QUERO FICAR”

ÁFRICA

A doença do poder e os doentes no poder em Africa

ESTADOS UNIDOS

Guerras comerciais e desordem mundial

MUNDO

Memória Deixaram-nos em 2018

Rádio

Publicidade

Ciência

50 porcento da população mundial conectada à Internet até finais de 2018

| Editoria Ciência | 13/12/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Nova Iorque  – Mais da metade da população mundial, de cerca de oito biliões de habitantes, utilizará, pela primeira vez, a Internet até finais de 2018, anunciou a União Internacional das Telecomunicações (UIT).

Estimativas mundiais e regionais da UIT para 2018 são "um indicador dos grandes progressos realizados através do mundo com vista à construção de uma sociedade da informação mundial mais inclusiva", segundo o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

De acordo com a UIT, o número, recorde, de 3,9 biliões de pessoas, ou seja 51,2 porcento, que estarão online até finais de Dezembro corrente, é uma etapa importante da revolução digital.

A instituição considera que o facto desta conectividade acrescida contribuirá para a promoção do desenvolvimento sustentável no mundo inteiro.

Segundo um comunicado da Organização das Nações Unidas (ONU), os últimos dados realçam igualmente a África com uma taxa de crescimento mais elevada de acesso à Internet, que passou de cerca de dois porcento, em 2005, para mais de 24 porcento da população africana, em 2018.

A Europa e as Américas são as regiões onde as taxas de crescimento são as mais lentas, embora actuais dados apontem para 79,6 porcento e 69,6 porcento dos internautas, respectivamente.

Globalmente, indicou a UIT, "nos países desenvolvidos, o crescimento lento e regular aumentou a percentagem da população utilizadora da Internet, passando de 51,3 porcento, em 2005, para 80,9 porcento, em 2018".

Apesar dos progressos, a UIT avisou que um grande número de comunidades no mundo inteiro ainda não utiliza a Internet, nomeadamente mulheres e raparigas.

Estatísticas revelam igualmente que os idosos continuam desconectados de modo desproporcionado, bem como  pessoas portadoras de deficiências, populações autóctones e algumas pessoas residentes em  lugares mais pobres do mundo.

A fim de reduzir as desigualdades, a agência reclama por cada vez mais investimentos nas infra-estruturas dos sectores públicos e privado, e cuidar em que a Internet seja acessível a todos.

"Temos de incentivar cada vez mais investimentos dos sectores públicos e privado e criar um bom ambiente para atrairmos investimentos e apoiarmos a inovação tecnológica e comercial para que a revolução digital não deixe ninguém de fora", concluiu Zhao.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade