Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Fevereiro de 2019

ÁFRICA

ELEIÇÕES E DEMOCRACIA EM ÁFRICA A CONTROVÉRSIA SOBRE UM MODELO QUE SE IMPÕE

ÁFRICA

Calendário das Eleições em África 2019

ÁFRICA

O REFINAMENTO DOS REGIMES AUTORITÁRIOS NÃO É SÓ COISA DE AFRICANOS

CONGO RD

AS ELEIÇÕES NA RD CONGO AS PRECIOSAS LIÇÕES QUE A RD CONGO APRENDEU COM A CÔTE D’IVOIRE

ÁFRICA

A África é segunda no ranking mundial da desflorestação

EGITO

África quer tornar comércio intra-africano uma marca

ÁFRICA

«Guerra contra o terrorismo islâmico em Africa»: Anatomia de um fracasso

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

Rádio

Publicidade

Opinião

PREC-CV

Germano de Almeida | Editoria Opinião | 17/12/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O grande tema com que nos vamos debater nos próximos tempos é o processo de regionalização em curso, cuja sigla poderá prec-cv. Estamos a atirar para trás das costas  assuntos importantes e concretos para o país, como seja, por exemplo, a questão dos transportes inter-ilhas, para nos agarrarmos a essa questão da regionalização que, estou certo, vai servir apenas para alimentar meses ou anos de discussões inúteis.

Enquanto isso, continuamos sem solução para as ligações entre as ilhas. Diante dos clamorosos abusos da empresa Canária Binter, os cabo-verdianos quase em uníssono exigiram que o Governo de Cabo Verde mostrasse o contrato que tinha assinado com essa transportadora e que ela certamente não estava a respeitar, melhor, estaria a violar conscientemente. E foi depois de muitas insistências e algum protesto que o primeiro-ministro veio a público dizer que afinal não há contrato com a BINTER, apenas um memorando de entendimento.

Eu confesso que ouvi e fiquei aparvalhado. Será que eu já não sei o que é um memorando de entendimento? Neste mundo em rápidas mudanças em que todos os dias somos surpreendidos por palavras novas, ideias novas, posturas novas e até conceitos novos, será que me passou a eventual nova formulação do que deve ser um memorando de entendimento?

 

[ Texto  Publicado na edicção Nº135  da revista África21]

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade