Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Artigo

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

| Editoria Artigo | 20/12/2018

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A análise sumária dos principais conflitos políticos que ocorreram em 2018 em forma de balanço e perspectivas para 2019, torna-se um exercício peculiar de uma arriscada futurologia nas páginas de imprensa mundial.

Como os movimentos telúricos que no magma profundo antecedem os movimentos sísmicos, sem manifestações visíveis, existem acontecimentos que se expandem em ondas de choque despertando novos acontecimentos e contornos.

A degradação climática em África e a sua rápida subida demográfica com uma população em 2050, calculada em 2,1 mil milhões de habitantes forçará os batentes da emigração para o continente europeu, com uma estimação de 25% da população de origem africana, a que se junta a pressão de migrações do Médio Oriente, como consequência da guerra nesta parte do mundo.

Este facto (ou antes a narrativa recorrente) levou ao despertar de uma direita de características populares, à volta da identidade nacional e do nacionalismo com laivos de xenofobia no Reino Unido com o Brexit, Hungria, Polónia e Itália.

Mas o facto determinante em 2018, é sem dúvida o aumento da tensão entre os Estados Unidos de Donald Trump e a China de Xi Jinping, envolvidos numa guerra comercial através das pautas aduaneiras, mas com uma crescente militarização do Pacífico à volta do Sudoeste Asiático, com aumento de despesas militares, com o dado positivo da acalmia na península da Coreia.

{Leia o artigo na integra  na edicção 135 da Revista África21, mês de Dezembro}

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade