Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Fevereiro de 2019

ÁFRICA

ELEIÇÕES E DEMOCRACIA EM ÁFRICA A CONTROVÉRSIA SOBRE UM MODELO QUE SE IMPÕE

ÁFRICA

Calendário das Eleições em África 2019

ÁFRICA

O REFINAMENTO DOS REGIMES AUTORITÁRIOS NÃO É SÓ COISA DE AFRICANOS

CONGO RD

AS ELEIÇÕES NA RD CONGO AS PRECIOSAS LIÇÕES QUE A RD CONGO APRENDEU COM A CÔTE D’IVOIRE

ÁFRICA

A África é segunda no ranking mundial da desflorestação

EGITO

África quer tornar comércio intra-africano uma marca

ÁFRICA

«Guerra contra o terrorismo islâmico em Africa»: Anatomia de um fracasso

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

Rádio

Publicidade

Empresas

Marktest: Investimento publicitário fechou o último trimestre de 2018 com menos de 9%

| Editoria Empresas | 17/01/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O último trimestre do ano de 2018 fechou com menos 9% de investimento publicitário (preço de tabela), se comparado com o período homólogo.

A imprensa decresceu no último trimestre de 2018 cerca de 6%, a televisão menos, a televisão menos 12% e a rádio face ao período homólogo, foi o único meio que cresceu cerca de 11%.

A nível de imprensa (retirando os classificados e o espaço comprado pela Administração Geral Tributátia), as marcas que mais investiram em publicidade foi a TV Cabo, o banco BIC, a Unitel, o banco BAI e o BFA.

Na rádio as marcas que mais se destacaram, com maior investimento foram a Unitel, a Zap, o Cefojor, a DStv, a Tc Cabo e a Toyota.

Quanto a canais de televisão, a que obteve maior percentagem do investimento publicitário foi a televisão pública, através da TPA1, seguido pela TV Zimbo e a Zap Viva.

No último trimestre de 2018, quem mais investiu no meio televisivo a níve de marcas comerciais foi a Zap, a Unitel, o Candando, a Nivea, o Hotel Palanca Negra e a Sumol.

Refira-se que a Marktest Angola está no país desde 2006 e faz parte do Grupo Marktest. Constituído por várias empresas especializadas na área de estudos de mercado e processamento de informação.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade