Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Saúde

OMS envia quatro equipas médicas à Líbia para assistir pessoas deslocadas

| Editoria Saúde | 29/01/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Organização Mundial da Saúde (OMS) enviou quatro equipas médicas especializadas a várias cidades líbias, em resposta às necessidades urgentes da população líbia deslocada durante confrontos armados no país, exposta à insegurança desde a revolução de 17 de fevereiro de 2011.

Num comunicado publicado segunda-feira no seu site Internet, a OMS indica que, "em resposta às necessidades sanitárias urgentes das famílias deslocadas, na Líbia, foram enviadas quatro equipas médicas especializadas para Beni  Walid, Tarhouna, Ajdabia e al-Kich".

"As quatro equipas médicas são diferentes e prestam serviços com o apoio da Agência Norte-americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID). Cada equipa médica integra um médico interno, um pediatra, um ginecólogo, um dermatologista e um médico generalista", precisa o documento.

A infraestrutura sanitária da Líbia deteriorou-se consideravelmente nos últimos oito anos, devido à insegurança resultante dos confrontos entre grupos armados, fazendo fugir também o pessoal estrangeiro, daí um défice do pessoal médico a nível dos estabelecimentos sanitários.

As organizações especializadas do sistema das Nações Unidas dão um apoio material e logístico às autoridades líbias, refere-se.

Assim, no início de dezembro último, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) organizou, na Líbia, uma campanha nacional de vacinação de uma semana para quase dois milhões 275 mil crianças, do zero aos 15 anos de idade, contra o sarampo, a rubéola e a poliomielite.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade