Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Economia

União Europeia desembolsa 1,6 bilião de euros para ajuda humanitária em África

| Editoria Economia | 31/01/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A União Europeia (UE) aprovou quarta-feira, 30, um financiamento de ações de ajuda humanitária no montante de um bilião e 600 milhões de euros, dos quais 385 milhões de euros reservados a África.

Os países contemplados por este crédito são o Sudão do Sul, a República Centro Africana (RCA), a República Democrática do Congo e a região do Sahel, enquanto uma quantia de 32 milhões de euros está reservada aos países da África do Norte.

Ao anunciar a decisão, o comissário da UE  para a Gestão das Situações de Crise, Christos Styllianides, precisou que deste orçamento 10 porcento estão consagrados à educação nas situações de emergência, “ a fim de dar às crianças os instrumentos para construir um futuro melhor”, disse, acrescentando que, tendo em conta os efeitos crescentes da mudança climática, a União Europeia ajudará as comunidades vulneráveis a melhor preparar-se face às catástrofes naturais.

Outras zonas do mundo beneficiarão da ajuda humanitária europeia. “Devido aos conflitos de longa duração, no Médio Oriente e em África, e ao impacto crescente da mudança climática no mundo inteiro, as crises humanitárias duplicam de intensidade e os conflitos ameaçam o encaminhamento da ajuda para os mais desfavorecidos”, sublinhou o comissário europeu.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade