Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Fevereiro de 2019

ÁFRICA

ELEIÇÕES E DEMOCRACIA EM ÁFRICA A CONTROVÉRSIA SOBRE UM MODELO QUE SE IMPÕE

ÁFRICA

Calendário das Eleições em África 2019

ÁFRICA

O REFINAMENTO DOS REGIMES AUTORITÁRIOS NÃO É SÓ COISA DE AFRICANOS

CONGO RD

AS ELEIÇÕES NA RD CONGO AS PRECIOSAS LIÇÕES QUE A RD CONGO APRENDEU COM A CÔTE D’IVOIRE

ÁFRICA

A África é segunda no ranking mundial da desflorestação

EGITO

África quer tornar comércio intra-africano uma marca

ÁFRICA

«Guerra contra o terrorismo islâmico em Africa»: Anatomia de um fracasso

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

Rádio

Publicidade

Política

Paz no Sahel é inestimável, diz presidente do G5 Sahel

| Editoria Política | 07/02/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O novo presidente em exercício do G5 Sahel e chefe de Estado burkinabe, Roch Marc Christian Kaboré declarou terça-feira aos seus homólogos do Mali, do Níger, do Tchad e da Mauritânia que "a paz no Sahel é inestimável".

"A paz no Sahel é inestimável e a luta que estamos a travar não é apenas para os países do Sahel, porque o terrorismo não tem fronteiras", afirmou Kaboré.

Ele enfatizou que, apesar dos seus modestos meios e apenas alguns anos de existência, o G5 Sahel se impõe como uma verdadeira força e um meio poderoso de luta contra as múltiplas ameaças de segurança na região, graças aos mecanismos relevantes que foram postos em prática e para os quais os esforços devem ser prosseguidos para melhorar a sua ancoragem e sua  eficiência.

Trata-se, segundo ele, da Força Conjunta, do Grupo de Resposta Rápida e Vigilância do Sahel, do Centro Saheliano de Análise  das Ameaças e  de Alertas Precoce do Sahel (CSAMAP), da Plataforma de Cooperação no domínio de Segurança (PCMS), do Colégio do Sahel de Segurança (CSS), do Colégio Força de Defesa do G5 Sahel (CD-G5S) e da Academia Regional de Polícia, entre outros.

Para Kaboré, estes mecanismos devem ser perfeitamente complementares à Arquitetura Africana de Paz e de Segurança da União Africana (UA) e aos processos de paz e segurança da CEDEAO". O Presidente burkinabe apelou para um apoio contínuo e uma solidariedade sub-regional, regional e internacional  mais forte para os esforços dos países do G5 Sahel.

Ele argumentou que o G5 Sahel deve ser uma resposta adequada, "envolvendo todos esses componentes de nossos Estados para enfrentar vitoriosamente o terrorismo e o desafio do desenvolvimento de seus países".

"Também precisamos de avançar rapidamente numa das áreas prioritárias do nosso combate, que é o desenvolvimento inclusivo, pois,  na evidência, os grupos terroristas exploram a pobreza das nossas populações e prosperam na sua miséria", afirmou o chefe do Estado burkinabe.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade