Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Fevereiro de 2019

ÁFRICA

ELEIÇÕES E DEMOCRACIA EM ÁFRICA A CONTROVÉRSIA SOBRE UM MODELO QUE SE IMPÕE

ÁFRICA

Calendário das Eleições em África 2019

ÁFRICA

O REFINAMENTO DOS REGIMES AUTORITÁRIOS NÃO É SÓ COISA DE AFRICANOS

CONGO RD

AS ELEIÇÕES NA RD CONGO AS PRECIOSAS LIÇÕES QUE A RD CONGO APRENDEU COM A CÔTE D’IVOIRE

ÁFRICA

A África é segunda no ranking mundial da desflorestação

EGITO

África quer tornar comércio intra-africano uma marca

ÁFRICA

«Guerra contra o terrorismo islâmico em Africa»: Anatomia de um fracasso

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

Rádio

Publicidade

Economia

Angola ganha nova fábrica de lapidação de diamantes

| Editoria Economia | 12/02/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Angola conta a partir de hoje, 12 de fevereiro, com uma fábrica de lapidação de diamantes e de pedras especiais, instalada numa área de 400 metros quadrados, num investimento acima de cinco milhões de dólares.

Denominada Stone Polished Diamond (SPD), a nova fábrica localizada em Talatona, Luanda, resulta de uma parceria entre investidores privados angolanos e a Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM). A linda de produção da unidade fabril é composta por equipamentos de alta tecnologia, de vanguarda tecnológica mundial na actividade de lapidação, capazes de posicionarem a SPD entre os centros de lapidação mais bem equipados do mundo.

Segundo uma nota de imprensa da referida empresa, a mesma, está equipada com sistemas de segurança avançados e inicialmente irá lapidar diamantes de três a dez quilates e pedras especiais. Durante o primeiro ano de funcionamento vai lapidar dois mil quilates de pedras mensalmente.

“Seis meses após ao arranque das operações iniciar-se-á a fase de expansão do projecto, com a entrada em funcionamento de um segundo turno de trabalho, que conduzirá à integração de mais 30 trabalhadores”, lê-se no comunicado.

A política da empresa acrescenta o informe, passa por dar primazia à mão de obra angolana, à qual facilitará formação específica para que a qualidade do trabalho e dos diamantes lapidados esteja ao nível do que melhor se faz nos maiores centros de lapidação de diamantes do mundo. 

Esta fábrica junta-se à "Angola Polishing Diamond - S.A”, inaugurada na capital do país em 2015, com capacidade de processar anualmente pedras preciosas avaliadas em cerca de 240 milhões de dólares americanos, numa parceria entre a SODIAM e a firma "LLD Diamonds", do grupo israelita Lev Leviev, o maior lapidador mundial de diamantes.

Ainda este ano começa a ser instalada uma fábrica de corte e lapidação de diamantes, em Saurimo (província da Lunda Sul), com capacidade de processar quatro quilates de diamante bruto/mês, como parte do plano estratégico da SODIAM, para o quinquénio 2018/2022.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade