Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Economia

Angola ganha nova fábrica de lapidação de diamantes

| Editoria Economia | 12/02/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Angola conta a partir de hoje, 12 de fevereiro, com uma fábrica de lapidação de diamantes e de pedras especiais, instalada numa área de 400 metros quadrados, num investimento acima de cinco milhões de dólares.

Denominada Stone Polished Diamond (SPD), a nova fábrica localizada em Talatona, Luanda, resulta de uma parceria entre investidores privados angolanos e a Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM). A linda de produção da unidade fabril é composta por equipamentos de alta tecnologia, de vanguarda tecnológica mundial na actividade de lapidação, capazes de posicionarem a SPD entre os centros de lapidação mais bem equipados do mundo.

Segundo uma nota de imprensa da referida empresa, a mesma, está equipada com sistemas de segurança avançados e inicialmente irá lapidar diamantes de três a dez quilates e pedras especiais. Durante o primeiro ano de funcionamento vai lapidar dois mil quilates de pedras mensalmente.

“Seis meses após ao arranque das operações iniciar-se-á a fase de expansão do projecto, com a entrada em funcionamento de um segundo turno de trabalho, que conduzirá à integração de mais 30 trabalhadores”, lê-se no comunicado.

A política da empresa acrescenta o informe, passa por dar primazia à mão de obra angolana, à qual facilitará formação específica para que a qualidade do trabalho e dos diamantes lapidados esteja ao nível do que melhor se faz nos maiores centros de lapidação de diamantes do mundo. 

Esta fábrica junta-se à "Angola Polishing Diamond - S.A”, inaugurada na capital do país em 2015, com capacidade de processar anualmente pedras preciosas avaliadas em cerca de 240 milhões de dólares americanos, numa parceria entre a SODIAM e a firma "LLD Diamonds", do grupo israelita Lev Leviev, o maior lapidador mundial de diamantes.

Ainda este ano começa a ser instalada uma fábrica de corte e lapidação de diamantes, em Saurimo (província da Lunda Sul), com capacidade de processar quatro quilates de diamante bruto/mês, como parte do plano estratégico da SODIAM, para o quinquénio 2018/2022.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade