Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Março de 2019

MÉDIO ORIENTE

Nas areias movediças do Médio Oriente

ÁFRICA

Drogas em África As novas rotas do tráfico de heroína

ÁFRICA

A África a mercê de um Triângulo Voraz

ÁFRICA

África Oriental O regresso ao grande investimento nos Caminho-de-ferro

MUNDO

RefugiadosAs cifras da vergonha!

ÁFRICA

Estaca da África em Brexit

MUNDO

Racistas ou nem por isso?

EGITO

O futuro do Egipto passa pela energia solar

Rádio

Publicidade

Saúde

28,4 toneladas de produtos farmacêuticos ilícitos apreendidos no Burkina Faso

| Editoria Saúde | 13/02/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Uma operação de Polícia levada a cabo, em finais de janeiro último, contra os produtos farmacêuticos ilícitos permitiu a apreensão de 28,40 toneladas desses artigos, depois da identificação e desmantelamento de zonas e redes de tráfico de medicamentos, em Ouagadougou, soube-se segunda-feira, 11, do Ministério da Saúde.

A operação foi levada a cabo conjuntamente pela Polícia, pela Alfândega e pelo Ministério da Saúde, através da Agência Nacional da Regulação Farmacêutica (ANRP).

Segundo a representante da ANRP, Gampini Sandrine Estelle Kouassi, o consumo desses produtos constitui um verdadeiro perigo para as populações.

Para ela, este consumo expõe as populações a doenças tais como as insuficiências renais, as doenças metabólicas e resistências aos antibióticos.

Segundo o delegado principal da Polícia, Boukary Traoré, a operação foi levada a cabo, em Ouagadougou, de 29 de janeiro a 02 de fevereiro de 2019.

"Todas as formas terapêuticas foram atingidas pelo fenómeno, incluindo as vacinas e os medicamentos injetáveis", sublinhou numa nota de informação do Ministério da Saúde.

Para o delegado principal da Polícia, a fraqueza, o pouco interesse pelos controlos dos medicamentos e a porosidade das fronteiras facilitam a circulação espacial dos medicamentos ilícitos.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade