Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Desporto

Angola: Interclube conquista a Taça Março/Mulher

| Editoria Desporto | 11/03/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Interclube de Angola foi o  campeão da 9ª edição da Taça Março/mulher em Judo, realizado no domingo,10, na província  do Huambo, ao revalidar o título, na categoria de melhor  equipa em feminino.

Na segunda posição em feminino ficou a equipa do Uragan de Luanda, enquanto a selecção do Huambo ocupou o terceiro lugar.

Trata-se de uma prova unificada (masculino e feminino).

O Interclube  venceu pela primeira vez em masculino, o Recreativo de Luanda conquistou o segundo lugar e o Uragan também de Luanda o terceiro.

A equipa da província do Uige foi considerada o conjunto fair play do torneio que contou igualmente com a participação das equipas das províncias do Bengo, Benguela, Huila, Namibe e Cuanza Sul, num total de nove.

A equipa do Interclube de Angola conquistou ainda os trofeus de melhores atletas nas duas modalidades, atribuídas a Marisa dos Anjos e Acácio Cassule e de melhor treinador, entregue ao mestre Edvaldo de Barros.

O atleta Emanuel Afonso, da equipa da Uragam de Luanda foi classificado como melhor ipon da competição, enquanto Paulo Kamati, da Equipa do Samacau do Huambo, é o atleta revelação.

Já o árbitro Ângelo Caculo foi considerado, pela organização, como o melhor da prova, que durou dois dias.

Na edição passada, consagrou-se campeão em masculino, a formação da Banca de Luanda, que desfalcou da competição.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade