Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Sociedade

Moçambique: Nyusi anuncia mobilização de meios aéreos para assistir vítimas do ciclone

| Editoria Sociedade | 18/03/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Após a passagem do ciclone Idai por Moçambique, o Presidente Filipe Nyusi sobrevoou neste domingo, 17 de março, de helicóptero, as regiões afectadas ( Nhamatanda, Dondo, Chinde) pelo desastre natural e apelou ao salvamento da população que ficou isolada.

 

“ Continua muita gente em cima das casas”, afirmou aos jornalistas, ao descrever o que viu durante o voo. “ As casas cederam e os residentes estão em cima de capim, com bens, rodeados por água. Precisamos de reforçar o socorro daquelas pessoas. Vai levar tempo, mas temos que fazer esse trabalho a todo o custo”, salientou o governante.

 

Segundo os dados obtidos até o momento, o número de vítimas mortais causado pelo ciclone aponta para 73 mortos e existem milhares a necessitar de ajuda humanitária. As autoridades alertam para o agravamento das cheias nos próximos dias, devido à continuação de chuvas fortes, à saturação dos solos e às descargas de barragens.

 

Nyusi partilhou que o país pediu apoio a vários parceiros e que existem meios a chegar, bem como voluntários, com o objectivo de socorrer a população. A falta de comunicação torna difícil a tarefa da distribuição de alimentos, além de os mesmos serem escassos.

 

“ Precisamos de aumentar o fluxo de comida. A comida que não foi suficiente e estamos a mobilizar mais comida”, disse o chefe de Estado moçambicano.

O Governo está ainda a mobilizar meios aéreos dentro e fora de Moçambique para conseguir resgatar as pessoas que ainda se encontram retidas por cima das suas residências e das árvores na região centro.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade