Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2019

ANGOLA

A MOCHILA PESADA DA DÍVIDA PÚBLICA NO FUTURO DE ANGOLA

ARGÉLIA

Argelia: A revolução, passo a passo

MOÇAMBIQUE

Ciclone Idai devasta centro de Moçambique

ÁFRICA DO SUL

A Nação Arco-Íris está doente!

SUDÃO

ASCENSÃO E QUEDA DO DITADOR OMAR AL-BECHIR

ANGOLA

Os paradoxos da dívida e o papel da China

ÁFRICA

A soberania monetária e o CFA

MUNDO

Cuidado com os abutres !

Rádio

Publicidade

Cultura

Nova Iorque: Obra de arte de Nelson Mandela leiloada por 112 mil dólares

| Editoria Cultura | 03/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A obra de arte The Cell Door (A porta de célula), do malogrado presidente sul-africano, Nelson Mandela, foi leiloada por 112 mil dólares, na quinta-feira,02, na cidade norte-american de Nova Iorque.

A pintura em pastel, intitulada The Cell Door foi feito por Mandela na prisão.É baseada na lembrança dos seus anos de prisão em Robben Island.

The Cell Door, Robben Island", feito em 2002 e que retrata a porta da cela onde o Nobel da Paz passou 18 anos detido, superou amplamente o preço de 90 mil dólares previsto pela Bonhams, a casa de leilões responsável pela venda.

O desenho simples, nunca antes exibido em público, é um dos poucos que Mandela guardou até sua morte em 2013, antes de sua filha, Pumla Makaziwe Mandela, herdá-lo.

Mandela produziu cerca de 20 desenhos, segundo Giles Peppiatt, director de arte africana da Bonhams, e este foi o primeiro a ser leiloado.

Foram produzidas várias litografias dessas obras para arrecadar fundos para a fundação Nelson Mandela.

O primeiro presidente negro da África do Sul passou 27 anos preso. Em Robben Island, em frente à Cidade do Cabo, ficou preso desde 1964 a 1982 (18 anos).

"Quando o meu pai se reformou da Presidência não tinha muito o que fazer", disse a sua filha Pumla Makaziwe Mandela, que vende a peça na casa de leilões Bonhams.

"Eu acho que para ele a arte era uma boa maneira de se expressar, de tentar aceitar a sua história ou simplesmente aceitar a sua vida inteira", explicou.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade