Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Economia

Ministro cabo-verdiano clama por oportunidades para os jovens

| Editoria Economia | 09/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, disse esta quarta-feira que a criação de oportunidades para os jovens africanos, incluindo em Cabo Verde, deve-se à "incompetência" das suas lideranças e não à falta de recursos.

"A criação de oportunidades para a juventude não tem nada a ver com a falta de recursos, e tem a ver com a incompetência, sobretudo das lideranças dos nossos países. Cabo Verde e qualquer país africano tem todos os recursos para ser um país desenvolvido e o desafio está de facto na nossa liderança", disse o ministro.

Olavo Correia falava numa conferência sobre competitividade e ambiente de negócios num pequeno Estado Insular - o caso de Cabo Verde - organizada pela Universidade de Santiago.

Notando que o continente africano vai ter, nos próximo 50 anos, dois mil milhões de pessoas, das quais 60% serão jovens, o governante disse que precisa, por isso, de criar por mês cerca de um milhão de emprego para os jovens.

"E criar um milhão de emprego qualificado, bem remunerado para os nossos jovens é um desafio enorme, e se não conseguirmos criá-los teremos uma bomba social de grande alcance", alertou o ministro, citado pela agência Inforpress.

Por isso, entendeu que a liderança africana "não pode permitir que isso continue", tendo classificando de "uma autêntica vergonha" aquilo que acontece esta quarta-feira no continente africano.

Para o ministro, África tem "todos os recursos necessários" para criar "todas as oportunidades" para a sua juventude.

Sob o lema "Superando muros, construindo rumos", a conferência decorre até sexta-feira no âmbito da Semana de Negócios, Empreendedorismo e Gestão, evento que pretende "abrir pontes" entre a comunidade académica, a sociedade civil e outros subsistemas.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade