Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2019

ANGOLA

A MOCHILA PESADA DA DÍVIDA PÚBLICA NO FUTURO DE ANGOLA

ARGÉLIA

Argelia: A revolução, passo a passo

MOÇAMBIQUE

Ciclone Idai devasta centro de Moçambique

ÁFRICA DO SUL

A Nação Arco-Íris está doente!

SUDÃO

ASCENSÃO E QUEDA DO DITADOR OMAR AL-BECHIR

ANGOLA

Os paradoxos da dívida e o papel da China

ÁFRICA

A soberania monetária e o CFA

MUNDO

Cuidado com os abutres !

Rádio

Publicidade

Economia

Presidente do BAD esperado no Congo

| Editoria Economia | 09/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Akinwumi Adesina, é esperado em Brazzaville, de 10 a 12 de Maio, para uma visita oficial ao Congo.

Durante a sua visita oficial, Akinwumi Adesina vai reunir-se com o Presidente Denis Sassou Nguesso, com o primeiro-ministro Clément Mouamba, depois com os membros do Governo.

Manterá igualmente encontros com os operadores económicos locais e parceiros no desenvolvimento.

"A cooperação entre a República do Congo e o BAD é dinâmica. A instituição financeira é um parceiro estratégico de primeiro plano para o país e esta dinâmica vai continuar numa colaboração estreita para apoiar os sectores de suporte”, indica um comunicado do BAD.

A visita a Brazzaville do presidente do BAD constitui a primeira etapa de uma digressão que o conduzirá, depois, ao Tchad, Camarões, Gabão,  Guiné-Equatorial, República Centro-Africana e à República Democrática do Congo.

O Governo Brazzaville prevê melhorar a sua governação no sector público, acelerar a diversificação da sua economia com a agricultura, turismo e o sector privado, a fim de reduzir a sua dependência do petróleo.

No seu novo Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022, as autoridades apostam no reforço do capital humano e na promoção das cadeias de valor agro-industriais.

Os engajamentos do grupo do BAD a favor do Congo estimam-se em cerca de 280 milhões de dólares americanos, constituídos por doações, empréstimos ao sector público e o apoio institucional.

Este pacote beneficia dos recursos da instituição bancária pan-africana, com 7,6 por cento, e do Fundo Africano de Desenvolvimento, com 92,4 por cento.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade