Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Política

Mauritânia: Conselho Constitucional aprova seis candidatos às eleições presidenciais

| Editoria Política | 13/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Conselho Constitucional da Mauritânia aprovou no domingo,12, a lista final dos seis candidatos que vão concorrer às eleições presidenciais de 22 de Junho, incluindo a do partido no poder, A União para a República (UPR).

O actual presidente, um ex-general que chegou ao poder através de um golpe de Estado em 2008, eleito em 2009 e reeleito em 2014, não pode concorrer a um segundo mandato. Constitucionalmente, o cargo de Mohamed Ould Abdel Aziz termina em Agosto.

Até a presente data, o Conselho Constitucional "não recebeu nenhum recurso contra a lista provisória" de seis candidatos que foi publicada a 9 de Maio, disse à AFP uma fonte próxima a este órgão.

Na lista fazem parte, Mohamed Ould Cheikh Mohamed, um candidato muito próximo de presidente Mohamed Ould Abdel Aziz, com quem participou de dois golpes de Estado em 2005 e 2008.

O ex-líder de transição do Governo (2005-2007), Sidi Mohamed Ould Boubacar, apoiado por uma coligação do partido Tewassoul, força da oposição, e pequenos grupos dissolvidos por falta de resultados eleitorais suficientes.

O activista anti-escravidão, Biram Ould Dah Ould Abeid, que ficou em segundo lugar, com apenas cerca de 9% dos votos na eleição presidencial de 2014, boicotada pelos principais partidos da oposição.

A lista também inclui Mohamed Ould Moloud, líder do partido da União das Forças para o Progresso (UFP). Ele é apoiado pela oposição histórica encarnada por Ahmed Ould Daddah, presidente do Rassemblement des forces democratiques (RFD).

O Conselho Constitucional aprovou também as indicações de Baba Hamidou Kane, candidato mal sucedido nas presidenciais de 2009 (menos de 2%) e jornalista, assim como um recém-chegado, Mohamed Lemine El Mourteji El Wavi, especialista em finanças e alto funcionário do Tesouro da Mauritânia.

A coligação de candidatos da oposição, que exigiu o voto dos militares no mesmo dia que os civis, também obteve sucesso, segundo um decreto do governo divulgado na quinta-feira,08.

 

A campanha eleitoral será realizada de 7 a 20 de Junho. No caso de uma segunda volta, será realizado no dia 6 de Julho.

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade