Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Abril de 2019

ANGOLA

A MOCHILA PESADA DA DÍVIDA PÚBLICA NO FUTURO DE ANGOLA

ARGÉLIA

Argelia: A revolução, passo a passo

MOÇAMBIQUE

Ciclone Idai devasta centro de Moçambique

ÁFRICA DO SUL

A Nação Arco-Íris está doente!

SUDÃO

ASCENSÃO E QUEDA DO DITADOR OMAR AL-BECHIR

ANGOLA

Os paradoxos da dívida e o papel da China

ÁFRICA

A soberania monetária e o CFA

MUNDO

Cuidado com os abutres !

Rádio

Publicidade

Saúde

RDC: Mais de mil pessoas morreram vítimas do vírus de Ébola

| Editoria Saúde | 14/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Cerca de mil pessoas morreram devido ao vírus de Ébola na República Democrática do Congo, dos mil 662 casos registados no norte da RDC. A informação foi avançada pelo ministério da saúde no seu boletim diário sobre a situação epidemiológica desta doença.

Segundo a fonte, dos casos de morte, notados até ao momento, mil e 24 foram confirmados e 88 prováveis, devido a esta patologia que abala desde agosto de 2018 as províncias de Kivu-Norte e Ituli, no nordeste da RDC.

No boletim consta ainda que 13 novos casos foram confirmados no último sábado, 11, dos quais cinco em Butembo, dois em KAlanguta, um em Musienene, um em Mabalako, um em Katwa, um em Masereka.

Entre os novos casos de morte, consta um agente de saúde de Butembo, não imunizado. O total de casos confirmados e prováveis entre os agentes sanitários infectados é de 98, ou seja, 5,9 porcento de todos os casos confirmados e prováveis, dos quais 34 mortos.

Desde a declaração desta epidemia do vírus de Ébola, a 1 de agosto de 2018, 446 pessoas foram curadas. Atualmente, 325 casos suspeitos estão a ser investigados.

A RDC já imunizou 113 mil 667 pessoas, das quais 30 mil 484 são contactos de alto risco (CAR), 54 mil 771  contactos de contactos (CC) e 28 mil 412 prestadores de primeira linha (PPL).

Desde o início da epidemia, o total dos viajantes controlados é de 56 milhões 866 mil 679 indivíduos.

Até ao presente, 80 pontos de entrada e de controlo sanitários foram instalados nas províncias de Kivu-Norte e de Ituri, a fim de proteger grandes cidades e evitar a propagação da epidemia para os países vizinhos.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade