Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Sociedade

Níger: Forças de Segurança frustra ataque terrorista à cadeia de Koutoukalé

| Editoria Sociedade | 14/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

As Forças de Segurança do Níger frustraram na segunda-feira,13,uma tentativa de ataque terrorista, à Prisão de Alta Segurança de Koutoukalé, a 50 km de Niamey, norte do Níger, impendido a fuga de dezenas de jihadistas.

Segundo á AFP, de acordo com uma fonte ligada aos Serviços de Inteligência, uma dúzia de assaltantes armados tentaram atacar a prisão por volta das 16:00 horas (local), mas o ataque foi dissuadido pelas forças de segurança que estavam informados de um possível ataque.

Os atacantes aproveitaram o dia da abertura do mercado da aldeia de Koutoukalé para se infiltrar entre a população antes de desencadear o ataque.

O ministro nigerino do Interior, Mohamed Bazoum, através da sua conta no Twitter disse que o processo estava comprometido e que lamentava o sucedido, no entanto não mencionou o número de mortes.

Em Outubro de 2016, a prisão Koutoukalé já havia sido objecto de um ataque semelhante, os assaltantes usaram motocicletas para entrar e carregavam consigo explosivos.

 As autoridades estão a proteger os reclusos mais perigosos, incluindo os elementos jihadistas dos grupos sahelianos e do grupo jihadista nigeriano Boko Haram.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade